Cabeçalho Futebol Internacional

Na ressaca da vitória do Real Madrid na final da Liga dos Campeões, na qual Cristiano Ronaldo marcou dois golos dizimando a equipa da Juventus, a questão que se tem colocado, principalmente no seio dos adeptos portugueses e do clube da capital espanhola, é se o craque português estará a caminho da sua quinta Bola de Ouro. Se tudo continuar dentro da normalidade e daquilo que se tem verificado este ano, o prémio não deverá escapar a Cristiano, que continuará assim a destacar-se como um dos melhores jogadores de sempre do desporto rei, se não o melhor.

Para além de o português ser neste momento, sem qualquer sombra de dúvida, o melhor jogador do planeta, também não restam muitas dúvidas de que o seu clube é atualmente o melhor e maior clube de futebol do Mundo. Terá Ronaldo um real impacto nesta nova afirmação madrilena no panorama do futebol mundial ao longo dos últimos anos?

Anúncio Publicitário

Ronaldo tem contribuído para o atual sucesso do Real Madrid de todas as maneiras – com golos, com assistências, com a forma inteligente como joga e facilita a prática de um melhor futebol por parte da equipa, com as vendas de camisolas, incluídas na imensidão de formas de publicidade que o craque faz ao seu clube. Isso é indiscutível. No total, Cristiano, nesta época, fez abanar as redes adversárias por 42 vezes ao serviço do Real Madrid, em 46 jogos, tendo marcado, portanto, aproximadamente 24% dos golos da sua equipa em todas as competições. Mas nem só de golos foi feita a época do português… As variadas assistências que fez permitiram aos madrilenos alcançar inúmeras vitórias e a alteração do seu estilo de jogo com Zidane só veio favorecer e muito o futebol do Real.

A metamorfose pela qual Ronaldo tem passado nos anos mais recentes é bastante clara. A forma como passou de um extremo explosivo com grande capacidade para vencer duelos de um para um para um goleador nato é demais visível e acentuou-se a partir da chegada de Zidane ao banco do Santiago Bernabéu, ao qual se deve também atribuir o devido mérito. Ronaldo é agora, quanto a mim, um jogador mais inteligente, que, sem grandes artifícios, sem os lances magníficos de puro talento técnico aos quais nos habituou, acaba sempre, ainda assim, por ser decisivo e continuar a deixar deslumbrados os adeptos e os apaixonados pelo futebol. É um jogador mais inteligente na medida em que melhorou a forma de procurar o golo e a capacidade de o encontrar, mas também melhorou na questão de saber em que situações deve deixar para outro companheiro o golo e em que situações deve ser mais “egoísta”, o que transformou o ataque merengue num ataque mais equilibrado, consciente e com mais certezas.

Cristiano ajudou a sua equipa a vencer a Liga dos Campeões marcando 12 golos em 13 jogos Fonte: Real Madrid
Cristiano ajudou a sua equipa a vencer a Liga dos Campeões marcando 12 golos em 13 jogos
Fonte: Real Madrid

 

Para além disso, a idade começou também a fazer efeito na maneira como CR7 poupa os seus recursos físicos, procurando agora não receber a bola em zonas não tão recuadas como antes fazia, deixando assim espaço para os médios do Real Madrid construírem os ataques com mais critério e com mais poder de decisão, abrindo assim novas oportunidades para a forma como os ataques finalizam, aumentando o número de jogadores em zonas mais avançadas do terreno e as probabilidades de o processo ofensivo acabar em golo. Assim, Ronaldo não necessita de se desgastar tanto, quer devido as movimentações quer devido às marcações cerradas a que era sujeito em zonas mais interiores e recuadas do campo, e a equipa do Real chega sempre mais fresca ao último terço do terreno. Estes que parecem ser pequenos pormenores fazem toda a diferença no estilo de jogo de uma equipa.

Cristiano está diferente, ou melhor, tem vindo aos poucos a mudar a sua postura nos jogos, e isso reflete-se muito na forma como o Real Madrid joga – o Real Madrid está também ele diferente, e isso tem-lhe custado bastantes títulos!

O avançado luso é assim a figura de maior destaque do plantel merengue e é à volta dele que tem girado o seu futebol. Há, da parte dos seus companheiros, sempre a preocupação de procurar criar as melhores ocasiões de golo para si, sabendo eles que este dificilmente as desperdiçará, e essa estratégia tem trazido bons resultados à equipa.

O poder ofensivo está assim, em grandíssima parte, entregue ao sete madridista, que tem dado boa conta do recado, conduzindo o Real Madrid a um domínio do futebol mundial que, enquanto Ronaldo continuar no clube, poderá perfeitamente continuar a ser seu.

Os títulos vão enchendo a sala de troféus do Real Madrid enquanto Cristiano caminha a passos largos para a sua quinta Bola de Ouro, a segunda consecutiva. Já se ouve um novo “Siiiii!” a caminho…

Foto de Capa: Real Madrid