cab la liga espanha

…vamos a ver ese balón que le hega a Halilovic, busca el disparo, la rosca y el gol…gol,gol, gol, gol, gol…gol de Halilovic, yo no diría gol, diría golazo…” – (relato do jogo entre o RCD Espanyol e o Sporting de Gijón do passado dia 3 de Outubro)

Depois de David “El Guaje” Villa, o Sporting de Gijón conta esta temporada nas suas fileiras com um novo “miúdo” que, ao contrário do talentoso avançado de 33 anos, não nasceu em território espanhol, mas sim a muitos e muitos quilómetros de distância, na cidade croata de Dubrovnik. Alen Halilovic, de apenas 19 anos de idade, chegou no final de Agosto à cidade asturiana por empréstimo do FC Barcelona e não demorou muito a encantar os exigentes adeptos Rojiblancos, que por sua parte o apelidaram carinhosamente de “Guajilovic”. Não terão sido os adeptos, segundo Halilovic, que deram o mote para que se começasse o ouvir tal palavra nas bancadas do El Molinón, mas sim o preparador físico do clube, Gerardo Ruiz. O jogador confessou, numa entrevista recente, que nos primeiros momentos chegou mesmo a pensar que os adeptos não sabiam dizer o seu nome, mas logo percebeu que a palavra em questão se tratava de uma “versão croata” do original “Guaje”, que em asturiano significa miúdo.

Alen Halilovic despertou para o mundo do futebol nas escolas do GNK Dínamo Zagreb e foi nesse histórico emblema dos Balcãs que, aos 16 anos de idade, o jovem prodígio se estreou pela primeira equipa e logo no Dérbi Eterno, frente aos rivais de longa data, o Hajduk Split. O astro croata tornava-se assim no mais jovem jogador de sempre a estrear-se na primeira equipa do seu amado Dínamo, mas não esperou muito até quebrar novos recordes, uma vez que uma semana depois apontou um dos golos da sua equipa frente ao Slaven Belupo, tornando-se assim também no mais jovem jogador de todos os tempos a marcar na liga de futebol croata, assim destronando o feito do seu amigo e antigo companheiro de equipa Mateo Kovacic, que actualmente faz parte da equipa do Real Madrid CF.

Alen Halilovic ao lado do antigo presidente do GNK Dinamo Zagreb, Mirko Barisic Fonte: gol.dnevnik.hr
Alen Halilovic ao lado do antigo presidente do GNK Dinamo Zagreb, Mirko Barisic
Fonte: gol.dnevnik.hr

O enorme talento de Halilovic não passou despercebido aos olheiros dos grandes clubes europeus e, por esse motivo, não foi de estranhar a enorme especulação que foi criada em seu redor nas duas épocas em que integrou a equipa profissional do GNK Dinamo Zagreb. Em Março de 2014, após várias abordagens de clubes ingleses, Halilovic assinou um contrato válido por cinco anos com o clube que ainda recentemente admitiu ser a sua maior ambição, o FC Barcelona.

Anúncio Publicitário

No Livro do Desassossego, Bernardo Soares (um dos heterónimos de Fernando Pessoa) dizia-nos que “de sonhar ninguém se cansa” e Halilovic não só não se cansou de sonhar, como fez ainda com que o sonho se tornasse realidade, quando, acompanhado do seu pai, Sejad Halilovic (também ele um antigo jogador de futebol), chegou a acordo com a direcção do FC Barcelona há aproximadamente um ano e meio.

O sonho de Halilovic foi, no entanto, transformando-se a pouco a pouco num pesadelo com cerca de 30 capítulos ao serviço da equipa B do FC Barcelona durante a temporada passada, não demorando muito até que todo o seu talento e o investimento, ao que se sabe ainda que bastante modesto, que o emblema catalão fez nele começassem a ser postos em causa. A chegada do prodígio croata ao clube catalão coincidiu possivelmente com um dos anos mais negros da história da equipa, que acabou despromovida para as catacumbas da Segunda Division B espanhola após uma época verdadeiramente medíocre.

No seu ano de estreia no futebol espanhol, Halilovic não foi capaz de demonstrar tudo aquilo de que é capaz e algumas das suas atitudes aquando de substituições deixaram transparecer quer um certo vedetismo, quer uma mais do que justificada angústia que estava a viver naquele momento. Quatro golos em 30 jogos e um arrufo com o treinador Jordi Vinyals no jogo contra o AD Alcorcón foi a imagem deixada pelo jovem croata na temporada passada e tudo fazia indicar que nesta época Halilovic optasse por uma outra liga europeia, para poder prosseguir a sua carreira. Essa mudança só não aconteceu porque o Sporting de Gijón de  Abelardo Fernández surgiu na equação e após alguma ponderação e conversas entre este antigo central do FC Barcelona, o actual técnico do emblema catalão, Luis Enrique, Alen e o seu pai Sejad, foi possível considerar que uma mudança para o El Molinón possibilitaria ao jovem croata uma positiva oportunidade para evoluir.

No passado dia 21 de Agosto, Halilovic chega a acordo com o emblema asturiano para um empréstimo de uma temporada e, apenas oito dias mais tarde, tem a sua estreia na Liga BBVA no estádio Anoeta frente à Real Sociedad.

O dia em que Alen Halilovic se estreou pelo Sporting de Gijón frente à Real Sociedad Fonte: weloba.cat
O dia em que Alen Halilovic se estreou pelo Sporting de Gijón frente à Real Sociedad
Fonte: weloba.cat

Nas Astúrias, mora uma equipa que joga um futebol de elevada qualidade que em muito se deve ao notável trabalho que Abelardo Fernández tem vindo a desenvolver desde que assumiu o comando da equipa principal em 2014. Adepto do futebol de passe curto e da posse de bola efectiva, Abelardo criou uma equipa aguerrida, mas com um cunho futebolístico de bitola elevada, que na temporada passada conseguiu o segundo lugar na Liga Adelante, sendo dessa forma premiada com a subida de escalão.

O estilo de jogo do Sporting de Gijón serve na perfeição ao jovem Halilovic, que tem assumido as funções de um número 10 à moda antiga, assumindo-se como o organizador do jogo atacante da sua equipa. Halilovic precisou de aproximadamente um mês para mostrar tudo aquilo que é realmente capaz e aproveitou a visita da sua equipa ao Riazor para verdadeiramente abrir o livro. Um toque de calcanhar soberbo para Alberto Lora num dos golos de Antonio Sanabria, uma excelente assistência para o golo de Álex Menéndez, toques de bola de elevada qualidade, passes primorosos e uma entrega total foram o resultado dos 67 minutos que esteve em campo contra o Deportivo La Coruña e que foram suficientes para que a sua equipa saísse do Riazor com os três pontos.

Halilovic e Abelardo – Uma parceira de sucesso Fonte: asturias.eldesmarque.com
Halilovic e Abelardo – Uma parceira de sucesso
Fonte: asturias.eldesmarque.com

Algumas semanas mais tarde, perante o RCD Espanyol, Halilovic não deixou os créditos por mãos alheias e brindou mais uma vez os adeptos com uma excelente exibição e com um golo de se lhe tirar o chapéu, ajudando dessa forma o Sporting de Gijón a conseguir a sua segunda vitória da temporada. As suas excelentes exibições garantiram-lhe o prémio “Jugador Cinco Estrellas”, atribuído ao melhor jogador do mês da equipa asturiana por um dos seus patrocinadores após votação dos adeptos através da rede social Twitter.

Este é o Halilovic dos tempos do GNK Dínamo Zagreb, mais refinado, certamente, mas com um talento e espontaneidade muito acima da média, que, tendo em conta aquilo que se tem passado no FC Barcelona esta temporada, nos faz questionar se um jogador como este que Abelardo “redescobriu” não seria digno de ingressar nas fileiras do gigante catalão.

Foto de Capa: asturias.eldesmarque.com

Comentários