Anterior1 de 5Próximo

Atualização do mercado da La Liga: aposta forte dos colchoneros, Sevilha atrevido e dúvidas que se mantêm

Felipe e Herrera (ex-FC Porto) são duas das caras novas do Atlético de Madrid
Fonte: Atlético de Madrid

Em Espanha, os milhões vão circulando. Os três grandes emblemas do país vizinho – Real Madrid CF, FC Barcelona e Atlético de Madrid -, após uma época de ausência em finais europeias, pretendem regressar às noites de glória e para isso têm de puxar os cordões à bolsa.

Os colchoneros são, sem dúvida, quem mais se tem movimentado no mercado. À procura de “puro talento” para a próxima década do clube, o presidente Enrique Cerezo, a pedido de Diego Simeone, bateu o valor estipulado pelo SL Benfica e contratou João Félix por 126 milhões de euros. Na Luz, para colmatar a saída do quarto futebolista mais caro da história, os “encarnados” não perderam tempo e foram buscar Raúl de Tomás ao Real Madrid por 20 milhões.

A relação entre Portugal e Espanha não é só geográfica e histórica, mas cada vez mais “futebolística”: Felipe (por 20 milhões) e Herrera (a custo zero), dois dos indiscutíveis do FC Porto nas últimas temporadas, rumam ao Atleti para aumentar o leque de opções de Simeone. A território madrileno chega também um excendentário dos azuis-e-brancos: Fede Varela assinou a custo zero pelo CD Leganés.

Vindo igualmente do Porto e a custo zero, o Levante UD recebeu o extremo português Hernâni, que se junta a Rúben Vezo no clube valenciano. O central setubalense, que já se encontrava emprestado pelo Valencia CF à formação da mesma cidade, fica em definitivo nos granotes por cinco milhões de euros.

Outro jogador luso que durante a semana também mudou em definitivo de camisola foi Gelson Martins. O ex-Sporting CP vai continuar no Principado de Mónaco, após o conjunto de Leonardo Jardim ter anunciado a sua compra ao Atlético de Madrid por 30 milhões de euros.

Na lista de saídas dos rojiblancos estão também Rodri e Godín. O primeiro – que foi uma das agradáveis surpresas de 2018/2019 – tem como destino o Manchester City FC, que por 70 milhões ofereceu a tão desejada prenda a Pep Guardiola; já o central uruguaio – um dos rostos incontornáveis do Atlético – viaja até Milão a custo zero, onde vai representar as cores do Inter. De Itália, regressa Raúl Albiol: o Villarreal CF desembolsou cinco milhões para contar com a experiência do defesa de 33 anos, que de 2009 a 2013 vestiu a camisola do Real Madrid.

Ao longo desta semana, os “galácticos” não contrataram ninguém, mas reduziram o tamanho do plantel com a partida de alguns nomes dispensáveis: Theo Hernández ruma ao AC Milan por 20 milhões; Kovačić, pelo dobro do valor, fica em Londres ao serviço do Chelsea FC; Ödegaard muda de Real e é emprestado à Sociedad; Reguillón, também por empréstimo, reforça a lateral esquerda do Sevilla FC.

A equipa orientada por Julen Lopetegui, a seguir ao Atlético de Madrid, foi quem recebeu mais caras novas nos últimos dias: de França, chegam o defesa Jules Koundé (FCG Bourdéus), por 25 milhões, e o extremo Lucas Ocampos (Olympique de Marselha), por menos dez; mais a norte da Europa, o PSV Eindhoven perde para os sevilhanos o melhor marcador da liga holandesa, Luuk de Jong, por 12,5 milhões de euros.

Se o número de negócios fechados parece extenso, o de rumores também não deixa muito a desejar. A ida de Griezmann de Madrid para a Catalunha está presa por pequenos detalhes, e ao longo da próxima semana é expectável que haja avanços no processo. Os culés, que receberam na sexta-feira, em Camp Nou, a nova coqueluche do FC Barcelona – Frenkie de Jong – aguardam com expectativa o reforço da frente de ataque e o nome do internacional francês é o mais falado.

Quem pode muito bem estar de regresso a Barcelona é Neymar. A vontade do brasileiro de 27 anos é de voltar ao emblema de onde saiu há duas épocas pelo valor recorde de 222 milhões de euros. Numa eventual negociação com os responsáveis do PSG pode entrar o passe de Malcom, que não convenceu Ernesto Valverde no ano transato. Outro extremo que também pode deixar os catalães é Dembélé, que tem despertado o interesse do Liverpool FC.

O vencedor da última edição da Liga dos Campões está também interessado em Dani Ceballos. O médio do Real Madrid – um dos melhores jogadores do Europeu sub21 conquistado pela Espanha – tem visto a sua aquisição ser disputada entre a formação de Klopp e o Tottenham Hotspur FC. A turma de Pochettino pretende igualmente “pescar” no Bernabéu o avançado Mariano Díaz.

Na capital espanhola, espera-se a saída de Lucas Vázquez para Arsenal FC, Bayern de Munique ou PSG. Os gunners querem também Marcelo, mas não estão sozinhos na corrida à contratação do brasileiro de 31 anos. Já Pogba e Bale podem seguir caminhos inversos, mas o negócio do Real com o Manchester United FC não se afigura fácil. O tráfego entre Madrid e Manchester promete complicar-se nos próximos tempos, pois o Atlético tem nas mãos uma oferta dos Red Devils por Saúl Ñíguez.

Com quase dois meses de mercado pela frente, as mudanças que se avizinham são muitas e o calor em solo espanhol não terá como único culpado o aumento dos termómetros.

Artigo redigido por: João Fernandes

Anterior1 de 5Próximo

Comentários