Anterior1 de 3Próximo

Um Wanda Metropolitano a rebentar pelas costuras ansiava pelo início de jogo que punha frente a frente o Atlético de Madrid, contra o Getafe equipa sensação da época passada do campeonato espanhol.

E a expectativa era enorme, derivada ao grande investimento feito pelos colchoneros especialmente com a contratação de João Félix os madrilenos estavam ansiosos para ver os reforços em ação, especialmente o português.

E perdoem-me a generalização mas todos nós portugueses estamos com grande expectativa de ver o puto a jogar, seja para elogiar, seja para criticar, a verdade é que Félix é indubitavelmente a grande sensação desta época. Inclusive foi notório nas bancadas o apoio ao número 7 dos colchoneros. quer em forma de cânticos, quer em forma de cartazes.

Mas nem tudo gira à volta de João Félix, e nesta partida o Atleti apresentava no onze inicial apenas 2 reforços a par de João Félix, Trippier e Lodi, Simeone manteve o núcleo duro da época passada como aposta para este primeiro jogo.

O mesmo fez o  técnico do Getafe Pepe Bordalás , fiel ao seu estilo de jogo apenas jogou com um reforço,Faycal Fajr.

Um jogo muito atado nos primeiros dez minutos talvez por as equipas encaixarem tacticamente uma na outra, muitas bolas divididas e muito pouco futebol.

Nas bancadas aí sim se fazia a festa, grande ambiente que os adeptos colchoneros proporcionaram e que motivaram a que a equipa da casa começasse a chegar com perigo à área adversária. E foi com esse embalo que aos 20 minutos chegou a primeira oportunidade do jogo. Grande lance do Atleti pela direita com cruzamento de Trippier para o coração da área mas  David Soria a antecipar-se e a segurar o esférico, negando a possibilidade de Félix se estrear a marcar.

Fonte: Atlético Madrid

Era a motivação que os colchoneros precisavam e mais uma vez pela direita, após cruzamento de Trippier, Morata com um belo cabeceamento colocava a bola no fundo da baliza do Getafe, inaugurando o marcador do encontro!

Esperava que o jogo abrisse mais depois deste golo mas não, pelo contrário o jogo tornou-se mais agressivo, com muitas faltas de parte a parte e não foi surpresa que o árbitro tivesse que mostrar por duas vezes o cartão vermelho.

Primeiro para Molina, o avançado do Getafe com uma pisadela involuntária sobre Partey, teve o lance analisado pelo VAR que não teve dúvidas e decretou que o árbitro voltasse atrás com a sua decisão e mostrou vermelho directo ao invés do cartão amarelo.

Já Lodi, foi vítima da sua agressividade e das sucessivas faltas e no espaço de dois minutos o brasileiro levou dois amarelos e consequente expulsão.

18 faltas em toda à primeira parte, nunca um intervalo veio em tão boa altura!

Não iria mudar muito o panorama da segunda parte, ou não fosse este jogo um dérbi, muitas faltas e pouco futebol mostrado.

Só que um fenómeno que dá por nome de Furacão Félix, apareceu do nada, e num arranque do meio campo conseguiu desfazer toda uma estrutura do Getafe acabando derrubado na grande área conquistando uma grande penalidade para a sua equipa. Toda a genialidade num só lance mostra que estamos perante um grande talento!

Só que Morata não iria aproveitar esta oferta do seu colega de equipa e o penalti seria defendido por Soria com grande qualidade.

A partir deste lance o chip do jogo mudou. Não que as faltas tivessem diminuído,pelo contrário mas sim pela forma como as equipas abordaram o jogo após este lance.

Antes disso, João Félix sairia com problemas musculares e talvez tenha sido também um dos motivos para a baixa de rendimento que se viu no Atleti.

Notou-se mais intensidade no Getafe e mais intencionalidade no seu jogo, viu-se também que o Atlético veio a baixo animicamente e Simeone tudo fez para puxar pela equipa e sobretudo, pelos adeptos que começavam a demonstrar alguma ansiedade.

Não era para menos, a poucos minutos do final do jogo Angel (Getafe) atira à barra e por momentos gelou o Wanda Metropolitano, que tiraço! Oblak estava batido se a bola fosse à baliza.

Em jeito de resposta o Atlético respondia minutos mais tarde, com Vitolo a ser desmarcado por Morata mas o remate encontrava Soria que negava o golo com uma bela mancha!

Até ao final do jogo não houve mais jogadas de perigo, e o resultado não sofreu mais alterações.

Este novo Atleti não deslumbrou no seu primeiro jogo do campeonato mas mostra que vai ser uma equipa muito consistente e há que contar com eles para as contas do título, “Cholo” Simeone tudo fará para isso acontecer. 

ONZE INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

Atlético Madrid – Oblak, Renan Lodi (vermelho), Gimenez, Savic, Trippier, Lemar (subst. Vitolo), Thomas Partey (subst.Mário Hermoso), Saul, Koke, Morata, João Félix (subst.Llorente).

Getafe CF – Soria, Nyom, Gonzalez,Dakonam, Cabrera (subst.R. Garcia), Suarez (subst.Angel) Arambarri, Fajr, Cucurella, Mata (subst. Gallego), Molina(vermelho).

Anterior1 de 3Próximo

Comentários