Anterior1 de 3Próximo

A luta pelo título espanhol ficou decidida hoje. FC Barcelona e Atlético de Madrid defrontara-se no Camp Nou. Com apenas cinco pontos a separarem as duas equipas, este foi um duelo de decisões. O Barcelona tentou aumentar a distância pontual e, do outro lado, o Atlético quis vencer para poder sonhar, ainda, com a conquista do título. Ambos os técnicos fizeram alterações naquele que foi um jogo muito bem disputado.

A primeira parte começou com um ritmo forte. A equipa da casa foi, desde o apito inicial, aquela que quis sempre mais chegar à frente e tentar controlar o jogo. Com uma pressão alta e capaz de desorientar o Atlético, o Barça conseguiu desconforto na saída de bola da equipa adversária durante os primeiros minutos. No entanto, a primeira oportunidade do jogo pertenceu mesmo aos Colchoneros. Ao minuto nove, Diego Costa saltou mais alto e cabeceou por cima da baliza de Ter Stegen.

A resposta do Barça surgiu ao minuto 14, quando Messi desmarcou Jordi Alba com um passe perfeito. O defesa espanhol, só com o guarda-redes pela frente, atirou ao poste direito da baliza do Atlético de Madrid. Depois do susto, o Atlético equilibrou mais o jogo e a posse de bola, mas foi sempre o Barcelona que tentou sair com mais perigo. Ainda antes de uma nova oportunidade de perigo para os catalães, Griezmann, com o seu pé mais fraco, rematou para uma defesa fácil de Ter Stegen. Seis minutos depois, Phillipe Coutinho, só com Oblak no caminho, não conseguiu fazer o gosto ao pé.

À passagem da meia hora surgiu uma grande contrariedade para a equipa visitante. Diego Costa, que tinha regressado ao onze, foi expulso com cartão vermelho. O avançado do Atlético recebeu ordem de expulsão depois de vários protestos contra o árbitro da partida. Ao ver-se com menos um, o Atlético baixou um pouco mais as linhas e tentou organizar melhor o seu processo defensivo. Antes do final da primeira parte, duas oportunidades para o Barça desfazer o nulo: primeiro, Messi, com um remate à figura, defendido pelo guardião esloveno; depois, Coutinho, já nos descontos, cabeceou para uma nova grande defesa de Jan Oblak.

Fonte: Atlético de Madrid

A segunda parte começou tal como a primeira acabou. O Barcelona aproveitou o facto de estar a jogar com mais uma unidade em campo e pressionou, desde o início, em busca do golo. A primeira oportunidade foi para Messi – aquele que tentou sempre levar a equipa para a frente-, com um remate forte à baliza. Jan Oblak defendeu e evitou novamente o golo. O Atlético tentava sair em contra-ataque, mas a jogar com menos um foi sempre muito difícil. Ao minuto 62, Oblak voltou a negar o golo a Luís Suarez, depois de um ataque rápido conduzido por Messi. Na jogada seguinte, Messi voltou a tentar, mas a baliza manteve-se impenetrável devido ao senhor esloveno.

Nesta altura era só o Barça que atacava e, ao minuto 68, a grande figura da partida voltou a brilhar entre os postes da baliza do Atlético. Oblak fez duas defesas gigantes seguidas. Primeiro, ao remate de Messi, e na recarga defendeu o tiro de Malcom, que tinha entrado a meio da segunda parte. A resposta do Atlético surgiu aos 74’, numa bola parada. A grande oportunidade dos Colchoneros foi desperdiçado por Giménez, que cabeceou por cima. A bola não passou longe das redes da baliza do Barcelona.

Quando tudo indicava que o empate seria o resultado final, Luís Suarez marcou o golo que o Barça tanta ansiava. Ao minuto 84, o avançado uruguaio rematou forte de fora de área e bateu Oblak. O nulo estava desfeito. Dois minutos depois, foi Messi que fez o gosto ao pé e sentenciou o jogo. Numa jogada confusa, o pequeno mas grande jogador arranjou espaço e atirou para o fundo da baliza.

Uma vitória sofrida, mas merecida por parte do Barcelona. A expulsão de Diego Costa ditou a partida e, com este triunfo, o Barcelona está mais perto de revalidar o título de campeão espanhol. Passam agora a ser 11 pontos a separar as duas equipas.

ONZES E SUBSTITUIÇÕES

FC Barcelona- Ter Stegen; Sergi Roberto (85’ Nélson Semedo); Piqué; Lenglet; Jordi Alba; Rakitic; Busquets; Arthur (63’ Malcom); Coutinho (80’ Alena) ; Luís Suarez; Messi

Club Atlético de Madrid- Oblak; Arias (31’ Correa); Giménez; Diego Godín; Filipe Luís (58´Morata); Koke; Saúl; Rodrigo Hernández (88’ Juanfran); Thomas Partey; Diego Costa; Griezmann

Anterior1 de 3Próximo

Comentários