cab la liga espanha

Após um início de temporada algo atribulado na Liga BBVA, o Málaga CF, dos portugueses Flávio Ferreira, Duda, Fábio Espinho e Ricardo Horta, parece ter finalmente encontrado o caminho certo e, não fossem os desaires contra o CD Mirandés para a Copa del Rey, poderia dizer-se que o mês de Dezembro foi quase perfeito para o conjunto da Andaluzia.

Uma vitória pela margem mínima diante do Levante UD no Estadio Ciutat de Valencia permitiu ao Málaga CF fechar o ano de 2015 em beleza e numa posição bastante mais confortável na tabela classificativa. Os Boquerones começaram o novo ano como terminaram o anterior e a boa forma do conjunto andaluz fez-se novamente notar na partida da ronda 18, perante o RC Celta de Vigo, em La Rosaleda, onde os homens de Javi Gracia foram claramente superiores à formação galega, que deixou, na verdade, uma pálida imagem daquilo que realmente consegue fazer.

O Málaga CF, que ocupa à data deste artigo o 10.º lugar da tabela classificativa, vem de quatro vitórias consecutivas para a Liga BBVA e parece, pelo menos para já, ter definitivamente ultrapassado aquele início de época catastrófico, durante o qual o conjunto andaluz apenas conseguiu a primeira vitória ao fim de sete jornadas. As vitórias perante a Real Sociedad e o Deportivo de La Coruña não serviram porém para relançar a equipa na senda do sucesso e, apenas dois jogos depois, os homens de Javi Gracia estavam de volta aos resultados negativos, sofrendo três derrotas consecutivas.

Málaga CF – O desafio hercúleo de Javi Gracia Fonte: La Tarjeta Blanca
Málaga CF – O desafio hercúleo de Javi Gracia
Fonte: La Tarjeta Blanca

Muita dessa inconsistência de início de época deveu-se à ausência daquele que é o seu elemento mais criativo e, porventura, o melhor jogador da equipa: o aragonês Ignacio Camacho. O antigo internacional espanhol tem sido assolado por consecutivas lesões esta temporada e a sua ausência tem deixado a equipa órfã de uma voz de comando no sector intermédio do terreno e tem, ao mesmo tempo, obrigado Javi Gracia a improvisar o corredor central do seu habitual 4-4-2. O regresso do antigo médio colchonero à equipa aconteceu precisamente na visita do Atlético Madrid a La Rosaleda, a 20 de Dezembro. Neste seu regresso ao onze titular, Camacho fez dupla com Recio no centro do terreno e a prestação de ambos influenciou, e muito, a forma de jogar da equipa.

Camacho jogou e fez jogar, fez inúmeras recuperações de bola e foi, sem dúvida, o homem da partida. O médio aragonês vai já na sua quinta época ao serviço dos Boquerones e é legítimo dizer-se que parece não saber jogar mal. De acordo com os dados oficiais da Liga BBVA, Camacho, que apenas participou em cinco jogos esta temporada, acertou 197 dos 264 passes que já efectuou este ano e realiza uma média de 61 passes por jogo, sendo que cerca de 40 desses passes são feitos durante os movimentos atacantes da sua equipa. Em termos defensivos, o médio de 25 anos já conseguiu 16 intercepções de passes e apresenta também uma taxa muito satisfatória nos duelos individuais a seu favor, tendo ganho mais de metade daqueles em que se envolveu.

Poderá dizer-se que Camacho é actualmente o pêndulo do conjunto andaluz e o verdadeiro motor da equipa. A sua classe ofusca jogadores como Recio, que, apesar de ser um médio de boa qualidade, perde protagonismo quando joga ao lado de Camacho. O facto de ter começado a época lesionado poderá, na verdade, ter sido “positivo” para o Málaga CF, caso contrário teria sido seguramente mais um a abandonar o barco da equipa andaluz, que continua um pouco à deriva no centro de uma tempestade financeira que parece não ter fim. Camacho é o último internacional AA espanhol que resta na equipa depois da saída de Juanmi para o Southampton FC ,no passado mês de Junho, e, caso os responsáveis da formação andaluz não se acautelem, o médio aragonês poderá também seguir as pisadas dos seus companheiros que abandonaram a equipa no último Verão.

Ignacio Camacho é a chave do sucesso recente do Málaga CF Fonte: La Ópinion de Malaga
Ignacio Camacho é a chave do sucesso recente do Málaga CF
Fonte: La Ópinion de Malaga

O Málaga CF é actualmente, e contra todas as expectativas, a segunda melhor defesa da Liga BBVA, tendo encaixado apenas 15 golos nas partidas que disputou. Apenas o Atlético Madrid de Diego Simeone consegue superar o conjunto andaluz neste tópico, algo que de certa forma abrilhanta o trabalho de Javi Gracia, o técnico natural de Pamplona que tomou as rédeas do Málaga CF no final de Maio de 2014 e que tem, perante um infinito rol de contrariedades, conseguido dar a volta por cima, mantendo os Boquerones à tona das turbulências e no convívio entre os grandes do futebol espanhol.

Foto de Capa: Marca.com

Comentários