la liga espanha

Apesar de ter sido indiscutivelmente um dos melhores médios do futebol europeu na última temporada, havia dúvidas em relação à capacidade de Rakitic de manter o mesmo nível de jogo num clube com maiores ambições. Transferido de Sevilha para Barcelona por valores próximos dos 20 milhões de euros, o croata não demorou muito a provar que a última temporada (de longe a melhor da sua carreira) não foi um acidente de percurso e que é, de facto, um jogador fora de série. Camp Nou tem um novo maestro.

Foi chegar, ver e vencer. Rakitic, que parece que joga em Camp Nou há vários anos, adaptou-se com uma facilidade tremenda à nova realidade e está a fazer um início de época absolutamente brilhante. O croata, que já é um elemento indispensável no conjunto blaugrana, pegou de estaca na equipa de Luis Enrique, e o elevado nível exibicional que apresentou foi premiado com a inclusão no 11 ideal da liga espanhola durante o mês de Setembro. Para já, está a justificar totalmente o valor investido na sua contratação.

Rakitic tem-se assumido como o novo maestro do Barça  Fonte: news.zing.vn
Rakitic tem-se assumido como o novo maestro do Barça
Fonte: news.zing.vn

A evolução que Rakitic tem tido ao longo da carreira é notável. O croata, que quando esteve no Schalke jogava maioritariamente nos flancos, foi recuando no terreno e tornou-se num dos médios mais completos do futebol europeu. É um daqueles jogadores a que a expressão “coloca a bola onde coloca o olhar” se aplica; mas, para além de uma qualidade de passe muito acima da média, sobretudo a longa distância, Rakitic junta uma intensidade tremenda na pressão, recuperação e ocupação de espaços, tendo também grande capacidade de desequilibrar na marcação de bolas paradas.

Rakitic recusa quaisquer comparações com Xavi, mas a verdade é que, com o maior rosto do tiki-taka já na fase descendente da carreira, o croata terá a missão de fazer esquecer (se é que isso é possível) o espanhol. O médio ex-Sevilha está no pleno das suas capacidades e, apesar de ter explodido algo tardiamente, já merecia actuar num dos melhores clubes do mundo. A transferência para o Camp Nou é, por isso, um justo reconhecimento do que fez na última temporada, mas, acima de tudo, uma prova de fogo que o colocará (ou não) na elite do futebol mundial.

Anúncio Publicitário

 

Neste vídeo de André Costa, feito em parceria com o Bola na Rede, dá para ter uma ideia da época fabulosa que Ivan Rakitic protagonizou no ano passado, ao serviço do Sevilha.

Artigo anteriorAndrea Pirlo, o Arquitecto
Próximo artigoA ode de Leverkusen
Para o Tomás, o futebol é sem dúvida a coisa mais importante das menos importantes. Não se fica pelas "Big 5" europeias e tem muito interesse no futebol jovem.                                                                                                                                                 O Tomás não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.