Sabe quem é o líder da liga espanhola? Sim, Barcelona e Real Madrid estão lá em cima, com duas vitórias em outros tantos jogos, mas se tivermos em conta a diferença de golos, o atual líder da liga mais forte do mundo é o… Las Palmas!

A equipa das Canárias, que o ano passado conseguiu regressar à primeira liga após longa ausência (e que incluiu descida ao terceiro escalão), teve um grande arranque de temporada. Na primeira jornada, foi a Valência bater os locais por 4-2 e, no último fim de semana, goleou o Granada por 5-1, jogando um futebol que dá gosto ver, como os resultados indiciam. São vários os nomes que têm escrito esta história. Desde logo, há que destacar o treinador Quique Setién, que, na época passada, aos 56 anos, teve pela primeira vez a oportunidade de treinar um clube no escalão mais alto do futebol espanhol. A expectativa era de que o Las Palmas fosse lutar pela manutenção até final do campeonato, mas a equipa nunca esteve em risco de descer e terminou a liga tranquilamente no 11.º lugar, empatado com Valencia C.F., cujo orçamento obrigaria a muito mais.

Boateng já leva dois golos pelo Las Palmas Fonte: La Liga
Boateng já leva dois golos pelo Las Palmas
Fonte: La Liga

Para o bom início desta época e para as expectativas que a equipa está a criar também contribuiu o trabalho da direção que trouxe poucos, mas bons reforços, como Marko Livaja, Kevin-Prince Boateng e Michel Macedo. O próprio treinador diz que não conhecia Livaja e que até se assustou quando lhe falaram na possibilidade de contratar Boateng, mas os dois jogadores já agarraram a titularidade. Livaja, depois de ter aparecido ainda muito novo no Inter e de uma passagem pela Rússia, poderá encontrar nas Canárias o ambiente perfeito para voltar a brilhar. Kevin-Prince Boateng dispensa apresentações e já entrou para o restrito grupo de jogadores que marcaram golos nas quatro melhores ligas europeias: espanhola, inglesa, alemã e italiana. Se a saúde do seu joelho permitir, o ganês poderá ser uma das figuras da liga espanhola, mas é preciso lembrar que, na época passada, Boateng não fez nenhum jogo completo e foi titular por apenas duas vezes no Milan.

Outro dos méritos do Las Palmas para esta época foi ter mantido praticamente todos os seus principais jogadores. Os únicos jogadores importantes a abandonar o clube foram Willian José, avançado que rumou à Real Sociedad, e Juan Carlos Valerón, que terminou a carreira. Nenhuma das saídas parece demasiado grave: Marko Livaja já está a fazer esquecer Willian José e a importância de Valerón devia-se mais ao facto de ser uma lenda viva do clube do que àquilo que ainda acrescentava dentro de campo, aos 40 anos de idade.

Dos jogadores que se mantiveram, destaque para Roque Mesa, o patrão do meio campo, que foi pretendido pelo Sevilha durante o defeso, e para Jonathan Viera, o médio atacante que se tem destacado mais do que qualquer outro jogador neste início de época. Formado no Las Palmas, saiu ainda muito jovem para o Valência, onde não rendeu o que se esperava. Regressou há dois anos para ajudar a equipa a subir à primeira liga e, agora, aos 26, parece estar melhor do que nunca. Esta época, carrega a camisola mais pesada do clube: o 21 com que Valerón se despediu dos relvados há apenas três meses. E não lhe fica nada mal.

Anúncio Publicitário

Naturalmente, a classificação atual não será mantida durante muito tempo e o objetivo continua a ser a manutenção. Melhorar o 11.º lugar da época passada significaria alcançar a melhor classificação desde a época 1978-79, o que está perfeitamente ao alcance deste clube pequeno, mas bem organizado, e deste treinador, que teve de esperar muito para ter uma oportunidade na primeira divisão, mas que está a saber aproveitá-la. Os adeptos do bom futebol agradecem.