A presente temporada da Liga Espanhola tem evidenciado o excelente momento de forma que Neymar e Luis Suárez estão a atravessar e, também, tem vindo a comprovar que o Barcelona não depende exclusivamente do génio de Lionel Messi e que a equipa consegue prosperar mesmo sem o contributo do astro argentino. Com a Pulga fora de combate, por lesão, os restantes elementos da MSN, trio ofensivo que na época transata deslumbrou o mundo do futebol e que leva 122 golos neste ano civil, têm sido o principal destaque da equipa e, de facto, têm dado bem conta do recado, somando golos e triunfos para os catalães.

Neymar tem assumido o papel principal no conjunto catalão, mas Suárez também tem estado de pé quente, o que faz os dois atacantes sul-americanos serem os melhores marcadores do campeonato: o brasileiro conta 11 golos, ao passo que o uruguaio já fez as redes adversárias balançar por nove vezes.

A lesão de Lionel Messi no joelho, ocorrida na sexta jornada da Liga Espanhola face ao Las Palmas, constituiu um autêntico revés para as hostes catalãs, que se viram assim privadas da sua maior estrela. A ausência do argentino durante algum período de tempo deixou muitas dúvidas no ar. Será que a equipa conseguiria manter o seu nível habitual sem o camisola 10? Teriam Neymar e Luis Suárez a capacidade para assumir todas as despesas do ataque catalão?

Certo é que a resposta da equipa dentro de campo, mesmo com alguns contratempos por vezes, tem sido bastante positiva, facto que leva os blaugrana a encontrarem-se no primeiro lugar do campeonato e a realizarem um percurso tranquilo na Liga dos Campeões. Não descurando o contributo, que é essencial, de todos os restantes elementos que jogam regularmente nos catalães, Neymar e Suárez têm, de facto, sido o principal sinal de vida da equipa. Nos últimos jogos do Barça, quando um não resolve, resolve o outro. Neymar e Suárez marcaram 20 dos últimos 23 golos da equipa em todas as competições, dado que demonstra evidentemente o quanto os atuais campeões europeus têm dependido do instinto goleador de ambos.

Os dois sul-americanos somam 20 dos últimos 23 golos da equipa
Os dois sul-americanos somam 20 dos últimos 23 golos da equipa

Na última partida que realizaram para o campeonato, Neymar e Suárez voltaram a provar o seu valor: o Barcelona venceu por 3-0 o Villarreal, resultado que serviu para o conjunto de Luis Enrique assumir a liderança isolada da liga. Neymar, que tem denotado uma evolução estrondosa desde que chegou a Espanha, bisou no encontro, ao passo que o uruguaio fez também o gosto ao pé, dando assim mais um triunfo importante para as hostes catalãs. O jogo contou ainda com um momento de pura inspiração por parte de Neymar quando apontou o terceiro golo, um autêntico hino ao futebol, uma jogada que fez lembrar os tempos de ouro de Ronaldinho Gaúcho e que correu todos os cantos do mundo do futebol.

Desde que chegou a Barcelona, na época passada, Suárez tem comprovado que os seus números no Liverpool não eram um mero acaso: o uruguaio faz da sua capacidade de finalização, aliada a uma garra tremenda, bem ao estilo sul-americano, a principal arma no seu arsenal ofensivo, fator primordial na quantia milionária que os blaugrana desembolsaram para contar com os seus serviços.

No que concerne a Neymar, o brasileiro tem aproveitado os tempos mais recentes para silenciar os seus críticos mais acérrimos com a magia do seu futebol e com a evolução tática que tem protagonizado na Catalunha. Muitos defendiam que era um jogador demasiadamente sobrevalorizado e que não tinha capacidade para se manter como um dos melhores do mundo… e Neymar, que aos 23 anos conta já 67 internacionalizações e 46 golos pela seleção brasileira, tem vindo a provar exatamente o contrário. Se continuar com os índices que tem evidenciado e continuar a sua evolução como um jogador de equipa e não individualista certamente irá encabeçar a lista de estrelas que disputarão o trono do futebol quando Messi e Cristiano Ronaldo saírem de cena.

Com o clássico espanhol à porta, a 21 de novembro, e com Messi a poder não estar totalmente recuperado, a esperança dos adeptos culés reside na capacidade para desequilibrar de Neymar e Suárez e ambos terão de mostrar-se à altura do desafio, pois um triunfo ante o Real Madrid dará ao Barcelona uma vantagem mais confortável no topo da tabela classificativa.

Fotos de: FC Barcelona

Comentários