Situa-se a 14 quilómetros do centro de Madrid e é lá que habita a grande sensação da Liga Espanhola. O Getafe CF está, atualmente, no quarto lugar do campeonato – apenas atrás dos tubarões de Madrid e do FC Barcelona – e, portanto, em posição de acesso à Liga dos Campeões na próxima temporada.

Toda esta história se torna mais surpreendente porque a equipa dos arredores de Madrid tem o quarto orçamento… mais baixo da liga, apenas à frente dos três recém-promovidos! Está a ser verdadeiramente uma época de sonho para os adeptos azulones, pois creio que nem o adepto mais otimista acreditaria ver a sua equipa na «zona Champions» a onze jogos do fim.

Grande parte do mérito tem que ser dado a José «Pepe» Bordalás, técnico de 55 anos que, enquanto jogador, terminou precocemente a sua carreira (aos 28 anos), sem nunca ter passado da quarta divisão espanhola. Enquanto técnico, depois de ter subido o Deportivo Alavés à La Liga em 2015/2016, aceitou o desafio do Getafe CF para atacar nova subida, isto porque o Geta havia sido relegado à Liga Adelante, após 12 anos primodivisionários. Objetivo traçado… objetivo cumprido! O Getafe terminou em terceiro lugar, foi forçado a disputar o play-off de subida, mas conseguiu a promoção.

A época passada marcou o regresso dos azulões à primeira divisão espanhola e a estreia de Bordalás ao comando de uma equipa do principal campeonato espanhol. Os resultados foram bastante meritórios, já que a equipa terminou num notável oitavo lugar, quando o objetivo traçado pelo clube era… a manutenção!

Esta temporada, a manutenção está garantida, e a cereja no topo do bolo bem encaminhada. A equipa está a apenas seis pontos do Real Madrid (terceiro lugar), tem uma vantagem de quatro pontos em relação ao quinto (Alavés, outra boa surpresa) e de seis pontos em relação aos lugares de Liga Europa. A juntar à boa prestação no campeonato, uma boa prestação na Taça do Rei, onde a equipa caiu de forma dramática nos quartos de final frente ao Valencia CF, ao sofrer dois golos nos descontos do jogo da segunda mão, no Mestalla, quando atuava com apenas nove jogadores.

Com um plantel curto (apenas 23 jogadores), a equipa tem potenciado muitos jogadores. Na baliza, David Soria é titular indiscutível e é o guardião espanhol menos batido do campeonato, fazendo por merecer uma chamada de Luís Enrique para a seleção. No eixo defensivo, destaca-se Djene, jogador forte nos duelos, com bom sentido posicional e saída de bola interessante. Na lateral esquerda, o português Antunes é dono e senhor do lugar e garante grande pujança ofensiva, com cruzamentos de grande qualidade.

Antunes e Jaime Mata, duas das figuras da equipa
Fonte: Getafe CF

No entanto, é na frente do ataque que moram as duas maiores figuras da equipa: Jaime Mata e Jorge Molina, responsáveis por 64% dos golos da equipa! Aliás, esta equipa tem um dado curioso: apenas sete jogadores marcaram golos, com destaque para esta dupla maravilha que apontou 23 dos 36 golos. Mata é o melhor marcador da equipa e o melhor espanhol na lista dos goleadores, com 13 tentos, aos quais ainda junta seis assistências, números que lhe valeram a distinção de jogador do mês da Liga Espanhola. Na temporada passada, marcou 35 golos ao serviço do Real Valladolid CF na segunda divisão espanhola, mas não renovou contrato e chegou ao Coliseum Alfonso Peréz a custo zero. Agora, é apontado à seleção espanhola e o principal responsável pelos sonhos dos adeptos azulones.

O Getafe CF procura regressar às competições europeias, onde já esteve por duas vezes. Em 2007/2008, eliminou o SL Benfica e chegou aos quartos de final, onde apenas foi batido no último minuto do prolongamento pelo FC Bayern Munique. Agora, a equipa procura atingir de novo a glória europeia.

Não será fácil manter esta posição, pois tem atrás de si emblemas com orçamentos muito superiores e objetivos assumidos de chegar às competições europeias, como o Valencia, o Betis, ou o Sevilla FC. No entanto, os comandados de Pepe Bordalás prometem dar tudo até ao fim, em busca de um sonho impensável para muitos.

 

Foto de capa: Getafe CF

Comentários