No derby de Madrid surgiram duas equipas que estavam mais concentradas em não perder do que em ganhar, sobretudo o Atlético de Madrid, que se apresentou com uma linha intermédia inteiramente formada por médios centros de raiz. No Real Madrid, CR7 surgiu mais móvel do que o habitual, tentando aproveitar a maior propensão ofensiva de Siqueira. Até ao golo de Tiago, as duas equipas pouco tinham feito por merecer o golo. O Real fez pouco por culpa da constante pressão do Atleti, enquanto aos homens de Simeone parecia faltar um elemento mais móvel que ligasse meio-campo e frente de ataque. No entanto, num lance de bola parada – um dos pontos fracos dos blancos -, Tiago respondeu da melhor forma ao cruzamento de Koke. Aos 24 minutos, pouco após uma grande defesa de Moya a um livre de Bale, Ronaldo surgiu na direita, pedalou em frente a Siqueira e sofreu grande penalidade. Ronaldo não desperdiçou a oportunidade e o jogo ficou empatado. Os homens de Ancelotti cresceram após o golo, com Ronaldo a surgir frequentemente com perigo pela direita. Aos 33 minutos os merengues podiam mesmo ter chegado ao golo, não fosse a perdida de Benzema.

O golo de Ronaldo foi insuficiente para dar a vitória ao Real  Fonte: cuatro.com
O golo de Ronaldo foi insuficiente para dar a vitória ao Real
Fonte: cuatro.com

Jogo empatado ao intervalo e um Real Madrid muito inferior a si mesmo no reatar da partida: mantendo o domínio na posse de bola, foi falhando progressivamente mais passes. James manifestava clara dificuldade em ser o elo de ligação entre o setor intermédio e a frente que era Di Maria na época passada. Até aos 65 minutos o jogo decorreu em lume brando. Mas o Atlético mexeu bem, ao contrário do Real, e isso viria a decidir o jogo. Griezmann e Arda Tura agitaram o jogo e conquistaram eles próprios a vantagem para o Atleti, num lance em que Isco ficou francamente mal na fotografia. Com o decorrer dos minutos, Tiago permanecia incansável e bloqueava a maioria das tentativas do Real Madrid para chegar ao golo, e por isso para mim é o homem do jogo. O Real voltou a perder, não só por culpa de Griezmann e Arda mas também porque baixou a intensidade de jogo quando a devia ter mantido ou até subido.

A Figura

Tiago – O médio português parece não demonstrar sinais de envelhecimento. Trabalhou por 3 ou 4 jogadores e mostrou, mais uma vez, que a idade não é tudo.

O Fora-de-Jogo

Raúl Jimenez – O avançado mexicano pouco se notou em jogo e quando teve a bola em seu poder não demontrou a mobilidade necessária para compensar a falta de ligação entre defesa e ataque.

Comentários