Anterior1 de 3Próximo

Quem esperava futebol espetáculo no segundo El Clásico no espaço de quatro dias, apanhou uma valente desilusão, com merengues e catalães a estarem numa noite não em termos de criatividade. Para tentar evitar nova humilhação em casa, Solari devolveu a titularidade na baliza a Courtois, com Gareth Bale a aparecer na ala em vez de Lucas Vasquez. Já Ernesto Valverde lançou Arthur de início, deixando o internacional português Nélson Semedo no banco.

Ainda estavam adeptos a entrar no Santiago Bernabéu e Toni Kroos sacou uma arrancada pelo meio-campo catalão, só sendo parado em falta, à entrada da área, por Sergio Busquets, com cartão amarelo para o médio blaugrana. Na sequência do livre, Gareth Bale atirou para as nuvens, numa ode à má temporada do galês em Madrid.

O FC Barcelona teve dificuldades nos primeiros 15 minutos para criar perigo a Courtois, com o Real Madrid a dificultar a troca de bola dos catalães e a ser mais assertivo na procura do golo, mas nem Benzema – num remate cruzado mas desviado – nem Modric – num remate de fora da área defendido por Ter Stegen – conseguiram quebrar o nulo.

Aproveitaram os blaugrana para aparecer no jogo, com Messi a dar o primeiro aviso aos 19 minutos ao aparecer nas costas da defesa e a tentar o chapéu ao guarda-redes merengue, mas a bola saiu desviada. As facilidades em colocar a bola nas costas do quarteto defensivo do Real Madrid acabou por provar-se fatal aos 26 minutos, com Ivan Rakitic a aparecer isolado a meio do meio-campo do Real e a picar a bola sobre Courtois no um-contra-um para o primeiro golo do desafio, com a defesa madrilena a ver navios.

Apanhado novamente em desvantagem frente ao grande rival, os merengues mostraram-se bastante intranquilos e cometeram vários erros na circulação de bola, com o Barcelona a aproveitar para tentar aumentar a vantagem, primeiro num livre de Messi a rasar a barra aos 37 minutos, depois com Suárez, aos 39 minutos, a rematar de fora da área para defesa de Courtois, que também bloqueou a recarga de Messi.

Sem surpresas, o intervalo chegou com a vantagem dos catalães e com o Real Madrid a parecer desprovido de ideias e a precisar de mostrar muito mais futebol para evitar perder pela segunda vez na mesma semana diante do Barcelona.

Ambas as equipas contaram com dificuldades para se aproximarem da baliza no segundo tempo
Fonte: FC Barcelona

Na segunda parte, o Real Madrid voltou a aparecer no meio-campo do Barcelona nos primeiros minutos, mas mostrou sempre grandes dificuldades para fazer Ter Stegen suar, enquanto os catalães – que pareciam ter o adversário controlado – tentavam chegar junto da baliza de Courtois com ataques rápidos, mas também a não conseguirem incomodar o guarda-redes belga.

Com o passar dos minutos o jogo começou a entrar num ciclo pouco agradável de dificuldades de parte a parte para criar reais oportunidades de golo, com as decisões no último terço a deixarem a desejar e a bola a ser despachada da zona defensiva de forma segura por ambos os lados.

As alterações também não trouxeram mudanças visíveis no jogo das duas formações, com Valverde, Asensio e Isco a serem lançados por Solari mas a, também eles, não conseguirem inverter as dificuldades ofensivas dos blancos, enquanto Arturo Vidal e Coutinho mal se viram na equipa de Ernesto Valverde.

Perante a desinspiração das duas equipas, destacava-se o jovem Vinícius Júnior no Real Madrid, com o extremo brasileiro a ser o mais inconformado com o resultado, mas continuava a não conseguir desbloquear a defesa do Barcelona para visar com real perigo a baliza de Ter Stegen.

Perante tamanha desinspiração ofensiva dos dois lados, com os únicos lances minimamente perigosos do segundo tempo a pertencerem a Dembelé, num remate cruzado ligeiramente ao lado do poste, e Benzema, num remate de fora da área bem defendido por Ter Stegen, o resultado não se inverteu e o Barcelona conseguiu mesmo a segunda vitória em quatro dias em pleno Santiago Bernabéu, afundando ainda mais um Real Madrid com uma temporada para esquecer e a precisar de pensar muito bem no que fazer para a próxima temporada.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

Real Madrid CF: T. Courtois, D. Carvajal, R. Varane, S. Ramos, S. Reguilón, Casemiro (Isco, 75’), L. Modric, T. Kroos (F. Valverde, 55’), G. Bale (M. Asensio, 61’), Vinícius Júnior, K. Benzema

FC Barcelona: M. Ter Stegen, S. Roberto, G. Piqué, C. Langlet, J. Alba (A. Vidal, 71’). S. Busquets (N. Semedo, 90’+2), I. Rakitic, Arthur, L. Messi, O. Dembelé (P. Coutinho, 78’), L. Suárez

Anterior1 de 3Próximo

Comentários