cab la liga espanha

Na província de Guipúzcoa, na pequena cidade de Eibar, com apenas 27.000 habitantes, nasceu em 1940 aquele que é, pelos dias de hoje, a grande sensação da Liga Adelante em Espanha. No seu Municipal de Ipurua, com uma lotação de apenas 5.250 pessoas, o SD Eibar tem feito o furor junto dos seus 3.000 sócios.

O clube Sociedad Deportiva Eibar é um histórico da segunda divisão espanhola. Possui, aliás, o recorde de presenças consecutivas na divisão de prata: 18 temporadas consecutivas. Depois de andar 4 anos perdido e vagueando pela segunda divisão B, voltou este ano à segunda categoria. O actual treinador, Gaizka Garitano, pegou no clube no ano de 2010/2011, depois de um ano como adjunto de uma campanha decepcionante na procura do regresso à Liga Adelante. Desde aí tem tido uma ascenção meteórica, não só em termos de resultados, mas também na componente artística do seu futebol.

Com um 4-2-3-1 como táctica demarcada, é conduzido por um médio de grande qualidade: Jota Peloteiro, formado no Celta de Vigo e cedido pelos galegos, que já leva 9 golos marcados. Estamos a dez jornadas do fim e o Eibar conseguiu até agora 55 pontos e um segundo lugar, o que neste momento lhe daria acesso directo à primeira divisão.

Com 41 golos marcados e apenas 24 sofridos – a melhor defesa a par do histórico Deportivo de La Coruña -, tem apenas 8 derrotas na Liga, sendo que apenas duas são concedidas no seu reduto, o que demonstra que é uma equipa que vale acima de tudo pelo colectivo. Neste momento, e apesar de numa Liga Adelante muito renhida, onde a conquista de pontos é uma luta constante e oscilante, a subida directa pode ser uma realidade no fim da temporada.

O SD Eibar está um passo da ascensão ao escalão máximo do futebol espanhol Fonte: LFP
O SD Eibar está um passo da ascensão ao escalão máximo do futebol espanhol
Fonte: LFP

Porém, atrás destes números, surgem outros mais preocupantes para o clube. Por detrás de uma equipa que em campo demonstra qualidade artística, existe uma depressão administrativa que lhes pode roubar o sonho que estão tão perto estão de conquistar em campo. O clube, com base a uma lei creada pela LFP (Liga de Fútbol Profesional), precisa aumentar consideravelmente o seu capital social – dos actuais 422.253€ para 1.724.272€..

Assim sendo, antes de 6 de Agosto, data limite imposta pela LFP – a mesma que paradoxalmente dava o SD Eibar como exemplo de boa gestão financeira -, o clube precisa recolher dinheiro para fazer frente a uma lei que não depende do seu “déficit zero” mas está assente na premissa de que as Sociedades Anónimas devem ter um capital mínimo de 25% da média dos gastos realizados pelos clubes que participaram nessa mesma competição no ano transacto, excluindo-se as duas SAD que mais gastaram e as duas que menos o fizeram.

No próximo Verão, podemos estar perante mais um dos fenómenos desportivos dignos de fazerem capa nos diversos jornais. O Eibar pode, por mérito próprio chegar, ao mais alto escalão do futebol espanhol, o que lhe daria o direito de competir com os Messis e Ronaldos, e depois ser despromovido por via administrativa, à conta de uma lei estapafúrdia por não premiar um clube que não só tem as contas em dia, como conseguiu um superavit de cerca de meio milhão de euros. Ser obrigado a quadriplicar o seu capital social tendo por base uma lei que calcula uma média onde estão inseridos alguns clubes que têm gestões administrativas verdadeiramente vergonhosas não faz sentido. Já diz o ditado: “Por bem fazer, mal haver”.

Comentários