Cabeçalho Liga Espanhola

O Valência CF é o atual terceiro classificado da La Liga com mais dois pontos que o Real Madrid. Até ao momento a equipa comandada por Marcelino Toral conta com um registo de treze vitórias, 4 empates e 2 derrotas para o campeonato espanhol. Pode-se afirmar que está a ser um percurso bastante positivo em comparação a épocas anteriores, no entanto a última sequência de seis derrotas consecutivas nas diversas competições fez soar os alarmes no Mestalla.

Vamos a factos: três derrotas para a liga espanhola, duas fora e uma em casa com o sempre fortíssimo Real Madrid. Seguiram-se os embates para a Taça do Rei onde, apesar da derrota, o Valência CF no conjunto das duas mãos conseguiu ultrapassar o Alaves, sendo que nas semi-finais encontrou o poderoso Barcelona, acabando derrotado em ambas as partidas.

Dos seis jogos disputados no último mês, o Valência CF defrontou por duas vezes o Barcelona e uma vez as equipas de Madrid. Um calendário apertado e com equipas do top3 poderia explicar esta série de resultados negativos.
O cansaço acumulado provavelmente teve impacto no rendimento da equipa mas não só, a lesão do português Gonçalo Guedes também acabou por não ajudar. O jovem internacional vinha a fazer excelentes exibições e era cada vez mais importante na manobra ofensiva da equipa.
A verdade é que, apesar das justificações, foram seis derrotas consecutivas e uma delas diante do ultimo classificado, Las Palmas, juntando isso às más exibições nessas partidas será que os adeptos têm realmente razões para ficarem preocupados?

Dani Parejo é o capitão da equipa che Fonte: Valência CF
Dani Parejo é o capitão da equipa che
Fonte: Valência CF

O maestro sem orquestra

Dani Parejo é o capitão e grande responsável por toda a manobra ofensiva da equipa, é por ele que passa o jogo do Valência e poderá estar nele a chave para dar a volta à série de maus resultados. Parejo tem a seu lado, no meio campo, Kondogbia que veio no início da época a título de empréstimo do Inter de Milão.

Kondogbia é responsável pelo equilíbrio defensivo da equipa, o que permite mais liberdade a Parejo para se dedicar à manobra ofensiva, no entanto, olhando para o ultimo jogo onde o Valência CF conseguiu vencer o Levante em casa, notou-se claramente um fosso no meio campo com os médios-ala constantemente colados às linhas e com os avançados a movimentarem-se, na maior parte das vezes, para as faixas, ficando a faltar linhas de passe para combinações pelo interior.

Nota-se não só uma enorme dependência da criatividade do médio espanhol mas também alguma falta de apoio dos seus companheiros, tanto dos avançados como dos próprios médios.

A anulação do jogo do Valência CF tem sido relativamente fácil para os adversários, com uma forte marcação individual ao meio campista a construção de jogo da equipa praticamente desaparece.  Esta situação tem sido constante nas últimas partidas, o que tem valido ao conjunto de Toral os rasgos individuais dos avançados da equipa que com os seus golos têm desviado as atenções desta lacuna, que é cada vez mais evidente.

No último domingo, a equipa mostrou mais uma vez as dificuldades evidenciadas no processo ofensivo, mesmo assim acabou por conseguir uma vitória tirada a ferros. Apesar disso, a equipa pode e deve encarar este regresso aos triunfos como um momento de viragem. Trabalhar mais na construção a meio campo é fundamental quer seja com mais um homem na ajuda direta a Parejo quer seja a incutir os seus avançados a descerem mais para criar linhas interiores. Toral tem muito trabalho pela frente mas está mais que provado que este Valência CF tem talento que sobra para continuar a dar luta ao top3, continuando assim na luta renhida por um lugar na Champions.

A equipa de Gonçalo Guedes e Rúben Vezo entrará em campo já no próximo sábado diante do lanterna vermelha Málaga CF, partida que será jogada no mítico La Rosaleda.

Apesar da classificação, o Valência CF terá pela frente uma partida complicada com a equipa da casa a necessitar desesperadamente de pontos para fugir aos lugares de descida. Mais do que uma vitória, os adeptos exigem uma exibição que finte esta crise e que traga o Valência de volta ao seu nível.

Foto de Capa: Valência CF

Artigo revisto por: Rita Asseiceiro

Comentários