Anterior1 de 3Próximo

Cabeçalho Futebol InternacionalDepois da vitória folgada para a Taça de Portugal, o Vitória apresentou-se no Velódrome a jogar num 4-2-3-1, que se transformava em 4-4-2 quando não tem a bola, com Chico Ramos a juntar-se a Rafael Martins na primeira fase de pressão. Isto perante um Marselha que deixou Rolando, Payet e Kostas Mitroglou fora do onze inicial.

A turma de Pedro Martins entrou bem e teve a primeira oportunidade aos 14’, quando Rafael Martins respondeu a um livre de Chico Ramos com um cabeceamento a rasar o poste. O Marselha respondeu logo no minuto seguinte, valeu uma grande intervenção de Miguel Silva. Aos 17’ o Vitória voltou à carga, desta feita foi Heldon quem viu a entrada de Rafael Martins ao primeiro poste e o brasileiro abriu o marcador de cabeça.

Por volta da meia hora Raphinha e Rafael Miranda permitiram a recuperação de bola dos franceses, e Ocampos, num movimento acrobático, a responder da melhor forma ao cruzamento de Sanson e a empatar a partida. Até final o Marselha ainda voltou a assustar por duas vezes, mas o resultado não se alterou até ao intervalo.

No segundo tempo voltaram a ser os portugueses os primeiros a tentar o golo com um remate de longe de Rafael Martins, que passou por cima. Todavia foi o Marselha quem se instalou no meio campo dos vimaranenses, que tinha no contra-ataque a sua melhor oportunidade de causar mossa.

Fonte: OM
Fonte: OM

Aos 59’, na sequência de um livre, a equipa de Rudi Garcia falhou de forma inacreditável o golo, primeiro Abdennour não conseguiu acertar na bola e depois foi Lucas Ocampos a acertar com a bola na trave.

A superioridade dos franceses continuava a fazer-se sentir e aos 76’, Lopez, de apenas 19 anos, a passe de Ocampos, encostou para o fundo das redes e completou a cambalhota no marcador.

A equipa de Guimarães ainda viu Mandanda evitar o golo com duas boas intervenções, primeiro a um centro de João Aurélio e depois ao remate de ressaca de Wakaso. O resultado acabou por não ser favorável e o apuramento complicou-se, no entanto há que destacar a boa entrada na partida e a boa imagem deixada pelo emblema minhoto.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários