internacional cabeçalho

Numa semana irregular em que começa com uma goleada sofrida em Belém e em que acaba de marcar pela segunda vez na sua história, e presença nos quartos-de-final da segunda grande competição europeia, o Sporting Clube de Braga volta a fazer história e irá agora defrontar os ucranianos de Donetsk, o FC Shakhtar.

Num sorteio que acabou por ser satisfatório, dadas as presenças de equipas como o Borussia Dortmund, o Liverpool e o atual bicampeão Sevilha, o atual segundo classificado do campeonato ucraniano, a três pontos do líder Dínamo, não será tarefa fácil de todo, e a prova disso é o facto de ter eliminado o Schalke 04 e o RSC Anderlecht.

Anúncio Publicitário

O FC Shakhtar dispensa apresentações e, apesar de ser presença regular na Liga dos Campeões, procura repetir a sua única conquista europeia em 2008/09, em que foi campeão, vencendo o Werder Bremen F.C. na final por duas bolas a uma.

O clube liderado por Mircea Lucescu conta com 23 vitórias, quatro empates e sete derrotas, marcando 79 golos e sofrendo 34 vitórias. Note-se que cinco destas derrotas, com 16 golos sofridos, foram concedidas na fase de grupos da Liga dos Campeões, onde teve que medir forças com duas superpotências europeias, o PSG e o Real Madrid.

Dentinho faz parte da significativa "armada" brasileira do Shakhtar Fonte: FC Shakhtar
Dentinho faz parte da significativa “armada” brasileira do Shakhtar
Fonte: FC Shakhtar Donetsk

À imagem do seu treinador, o F.C. Shakhtar continua a apresentar um futebol de cariz ofensivo com muitos golos e, apesar de ter perdido o seu melhor marcador e um dos melhores marcadores da Europa para os chineses do Jiangsu Suning, continua a ser uma equipa que marca bastantes golos e apresenta movimentações ofensivas e objetivas idênticas àquelas que nos habituámos a observar nos últimos anos.

Com a instabilidade vivida na Ucrânia, a dificuldade em contratar jogadores aliou-se à venda, de certa forma forçada, de peças fundamentais como Mkhitaryan, Willian, Fernandinho, Douglas Costa, Luiz Adriano e, neste mercado de inverno, Alex Teixeira.

Gerou assim receitas na ordem dos 174 milhões de euros apenas com estes seis jogadores, possibilitando a compra de jogadores como Bernard, Fred, Taison (peças fundamentais do clube ucraniano) e muitos outros jogadores, maioritariamente sul-americanos como Dentinho, Wellington Nem, Facundo Ferreyra, Fernando, Ismaily, entre muitos outros.