A CRÓNICA: DOMÍNIO AVASSALADOR DOS INGLESES, COM VINÍCIUS EM DESTAQUE NA ESTREIA

O Tottenham Hotspur FC começou da melhor maneira a campanha da edição 20/21 da Liga Europa, ao receber e vencer os austríacos dos Lask LINZ, carrasco do Sporting CP no playoff da competição.

A formação orientada por José Mourinho entrou assertiva no jogo e a tentar impor o seu estilo, assumindo o favoritismo na partida. Com uma boa entrada no encontro, os spurs abriram o marcador ao minuto 18, por intermédio de Lucas Moura, após um bom envolvimento atacante e com assistência de Carlos Vinícius. O pendor ofensivo da formação inglesa fazia-se notar e o segundo golo acabaria mesmo por surgir, à passagem do minuto 27, com Reguilón a arrancar um grande lance individual que culminou com a bola na baliza dos austríacos, com autogolo de Andrés Andrade. A oportunidade mais flagrante de que o Lask dispôs foi de um potente remate de Gruber à entrada da área, que obrigou Joe Hart a lançar-se para a fotografia.

No segundo tempo, os austríacos correram atrás do prejuízo e tentaram criar perigo efetivo junto da baliza do Tottenham, mas as iniciativas ofensivas acabaram por fracassar, ora pela ineficácia, ora pela organização defensiva demonstrada pelos ingleses. Os spurs tiveram ainda a oportunidade de ampliar a vantagem com algumas boas oportunidades, chegando ao terceiro tento pelos pés de Son Heung-min ao minuto 84, depois de um passe de morte de Vinícius. Até ao apito final do árbitro o resultado não se alterou e o marcador registou a vitória inglesa com três golos sem resposta.

Com este triunfo, os londrinos conquistam os primeiros três pontos na competição e partilham a liderança do grupo J com o Royal Antwerp FC, que viajaram até à Bulgária e derrotaram o FK Ludogorets por 2-1.

Anúncio Publicitário

A FIGURA


Carlos Vinícius – O avançado brasileiro – emprestado pelo SL Benfica – estreou-se nesta partida com a camisola do Tottenham Hotspur FC e registou um bom desempenho, estando envolvido em dois dos três golos dos spurs. A parceria com Lucas Moura deu muitas dores de cabeça à defesa do Lask LINZ.

 

O FORA DE JOGO


Organização do Lask LINZ – A formação austríaca teve uma noite para esquecer, sendo completamente dominada pelo Tottenham Hotspur FC, que controlou o jogo a seu bel-prazer e não deu qualquer hipótese ao adversário.

 

ANÁLISE TÁTICA – TOTTENHAM HOTSPUR FC

Com algumas novidades no onze inicial, entre as quais a estreia de Carlos Vinícius, os spurs apresentaram-se num dispositivo tático base de 4-2-3-1. A turma de Mourinho impôs-se ao longo do encontro, dominado a partida em praticamente todas as suas vertentes, criando sérias dificuldades à equipa austríaca em sair a jogar e criar oportunidades de golo. O domínio da formação londrina fez-se sentir ao longo de toda a partida, com os ingleses a controlar por completo o meio campo e a ‘furar’ com relativa facilidade as linhas do Lask LINZ, criando perigo constante à baliza austríaca.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Hart (7)

Doherty (8)

Sánchez (7)

Davies (7)

Reguilón (7)

Hojbjerg (7)

Winks (7)

Bale (6)

Lamela (7)

Moura (7)

Vinícius (8)

SUBS UTILIZADOS

Alli (6)

Sissoko (6)

Son (7)

Lo Celso (-)

Clarke (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – LASK LINZ

A formação austríaca apresentou-se num sistema tático de 3-4-3. Mostrou dificuldades em encontrar-se no jogo, tal a diferença de qualidade entre as duas equipas, ressentindo-se na saída com bola e na ligação entre setores. Na segunda parte, mostraram-se mais atrevidos ofensivamente, mas poucas foram as vezes em que conseguiram chegar ao último terço do terreno, sendo incapazes de criar real perigo à baliza defendida pelo guardião Joe Hart.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Schlager (6)

Wiesinger (6)

Trauner (6)

Andrade (6)

Ranftl (6)

Holland (-)

Michorl (6)

Renner (6)

Gruber (6)

Raguz (6)

Balic (6)

SUBS UTILIZADOS

Grgic (6)

Filipovic (6)

Potzmann (6)

Eggestein (6)

Goiginger (6)

Artigo revisto por Inês Vieira Brandão

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome