Tem sido uma pré-época algo atípica aquela que o Olympique de Marseille tem vindo a protagonizar. A chegada de André Villas-Boas ao comando da equipa da cidade de Marselha e a saída de vários jogadores no final da época passada, foram o prólogo de um defeso difícil de adjetivar. As derrotas surpreendentes do quinto classificado da última Ligue 1 com o modesto Accrington Stanley, do terceiro escalão inglês, e com o Rangers FC, por 4-0, juntam-se à inércia quase total do clube neste mercado de transferências. É certo que o Marselha entretanto venceu o troféu de pré-época EA Ligue 1 Games, mas a equipa ainda carece de reforços e o mercado há muito que abriu.

Até ao momento, o único reforço de André Villas-Boas chegou por empréstimo do Villarreal FC, o defesa espanhol Álvaro González, mas o clube viu sair 8 jogadores e necessita de ir ao mercado apetrechar-se de forma a poder lutar pelo pódio do Campeonato Francês, objetivo traçado por Villas-Boas para esta época. É verdade que o técnico português promoveu quatro jovens da equipa B à equipa principal, mas o reforço de qualidade que a equipa precisa terá que vir de fora.

Recentemente o treinador português afirmou que pretende receber mais quatro ou cinco jogadores para fechar o plantel e neste defeso já foram vários os jogadores associados ao clube. Primeiro foi Marega, naquele que foi um pedido especial de Villas-Boas, depois Valentin Rongier, médio que também interessa ao FC Porto, Dario Benedetto também foi apontado ao Marselha e mais recentemente Ribéry, que pode regressar a um clube que já representou, e chegaria a custo zero por a sua ligação contratual com o Bayern Munique já ter terminado.

Álvaro González foi o único reforço do Marselha até ao momento
Fonte: Olympique de Marseille

No que toca a saídas do clube, a mais significativa foi a de Lucas Ocampos, que rumou ao Sevilha FC. Deixaram ainda o clube Mario Balotelli, Rolando, Sari, Escales, Hubocan, Cagnon e Abdenmour. É também sabido que a saúde financeira do Marselha já teve melhores dias e que o clube estará disposto a prescindir de jogadores como Florian Thauvin e Morgan Sanson de forma a poder fazer encaixes financeiros significativo.

Neste capítulo, uma boa notícia para o clube será a confirmação da transferência de Rémy Cabella do AS Saint-Étienne para o FC Krasnodar, adversário do FC Porto na 3ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões. Caso a transferência se concretize, o Marselha terá direito a receber cerca de um milhão de euros, como resultado da cláusula de revenda estabelecida aquando da venda do jogador ao Saint-Étienne.

É certo que a janela de transferências em França fecha a 2 de setembro mas André Villas-Boas quererá ter o plantel fechado antes desta data, até porque o primeiro jogo oficial da sua equipa está marcado para o segundo fim-de-semana de agosto, com a primeira jornada da Ligue 1.

Foto de Capa: Olympique de Marseille

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários