Anterior1 de 3Próximo

Em mais um encontro da Ligue 1, o Mónaco perdeu no seu terreno com o Montpellier por 1-2. A fazer uma época atípica até ao momento, os “Monegascos” queriam dar sequência à vitória obtida fora na jornada anterior (0-1 frente ao Caen) e assim sair da zona aflita da tabela classificativa, mas do outro lado estava um surpreendente Montpellier, que se encontra a realizar um belo campeonato, ocupando o terceiro posto da classificação.

Em relação aos últimos jogos, apenas um dos técnicos fez algumas mudanças no onze inicial: do lado caseiro, Thierry Henry, após a derrota fora para a Liga dos Campeões contra o Atlético de Madrid, mudou quatro peças, colocando Pierre-Gabriel, Benjamin Henrichs, Ait Bennasser e Falcão nas opções titulares. Já nos visitantes, Michel Der Zakarian manteve exatamente a mesma formação que atuou de início no empate caseiro a duas bolas com o Rennes a contar para a liga.

Os primeiros 15 minutos do encontro não tiveram grande história para contar, uma vez que as duas equipas entraram com receio uma da outra, embora com o Mónaco a mostrar maior iniciativa de jogo, a ter bola e a empurrar o opositor para o seu meio-campo, embora não tenha conseguido uma única oportunidade de golo em bola corrida. Só através de bola parada, é que os monegascos conseguiam levar perigo à área adversária, mas mesmo aí o Montpellier revelava uma boa coesão defensiva e mantinha o perigo longe do guardião Lecomte.

O primeiro remate digno de registo no jogo surgiu só ao minuto 23 para o Mónaco, com Ait Bennasser, após receber o passe de Henrichs, a rematar prontamente, mas a bola passou muito por cima da baliza. Os monegascos iam começando a carregar sobre o Montpellier, e Tielemans, ao minuto 28 na sequência de um canto, teve perto de inaugurar o marcador com um belo remate já dentro de área, com a bola a passar junto ao poste direito. Quatro minutos depois, foi a vez de Falcão a tentar a sua sorte, com um bom cabeceamento após excelente cruzamento de Raggi, o que obrigou Lecomte a voar para agarrar a bola.

Já perto do intervalo, os homens de Henry fizeram o primeiro tento do jogo: Tielemans correu com a bola até à área adversária, passou para Henrichs, que devolveu logo a seguir para o médio belga, que fuzilou para inaugurar o marcador, com a bola a entrar no canto inferior esquerdo da baliza do Montpellier. Mesmo sem fazer uma grande exibição, o Mónaco foi para o intervalo em vantagem, que assentava perfeitamente, tendo em conta o que se assistiu nos primeiros 45 minutos.

O Montpellier na segunda mostrou outra face e chegou com justiça ao triunfo
Fonte: Ligue 1

O jogo recomeçou com os mesmos jogadores que tinham participado na primeira parte, e o Mónaco voltou a entrar melhor, e Golovin teve pertíssimo de dilatar a vantagem monegasca: ao minuto 54, o extremo russo atirou à baliza, contudo o seu remate esbarrou no travessão. O Montpellier respondeu a seguir, através de um cabeceamento de aborde, que fez a bola passar perto do poste esquerdo da baliza de Benaglio.

Os técnicos fizeram as primeiras mudanças táticas à entrada do minuto 60: Pelé entrou para o lugar de Chadli, ao passo que Sambia rendeu Oyongo. O Montpellier parecia disposto a discutir o resultado, e a substituição ajudou a equipa a ter mais posse de bola, o que obrigou o Mónaco a recuar no terreno. A iniciativa de jogo pertencia agora aos visitantes, que arriscavam à procura, mas faltava alguma assertividade e inteligência para conseguir fazer mossa na defensiva caseira. O substituto Sambia, ao minuto 77, trabalhou bem dentro da área do Mónaco, contudo viu o seu remate a ser bloqueado por um defesa.

Não foi aí que surgiu o empate, mas a persistência deu frutos: à entrada dos últimos 10 minutos da partida, Laborde aproveitou o bom cruzamento de Delort, e cabeceou para colocar a igualdade no marcador no Stade Louis-II. O golo animou os visitantes, que consomaram a reviravolta pouco depois, por Skuletic, que, após um rápido contra-ataque, libertou-se bem da marcação de Jemerson e fez o segundo tento do Montpellier. O Mónaco ainda tentou chegar ao empate até ao apito final do árbitro, mas sem sucesso.

Mais uma derrota para a equipa de Henry, que teve uns últimos 10 minutos de partida fatais, que impediram o triunfo, continuando assim a difícil batalha na cauda da tabela. Já o Montpellier aproveitou da melhor forma o empate entre Lille e Lyon, para saltar para o segundo lugar da classificação.

Onzes Iniciais

A.S. Mónaco: Diego Benaglio; Andrea Raggi; Jemerson; Benoit Badiashile; Pierre-Gabriel (Sofiane Diop 86’); Benjamin Henrichs; Youri Tielemans; Ait Bennasser; Nacer Chadli (Pelé 60’); Aleksandr Golovin; Radamel Falcão (Moussa Sylla 74’)

Montpellier H.S.C.: Benjamin Lecomte; Rubén Aguilar; Daniel Congré; Hilton; Pedro Mendes; Damien Le Tallec (Petar Skuletic 72’); Ambroise Oyongo (Solomon Sambia 56’); Ellyes Skhiri; Florent Mollet; Gaetan Laborde; Andy Delort (Gonzalez Piriz 87’)

Anterior1 de 3Próximo

Comentários