Cabeçalho Liga Francesa

“Na altura, o Athletic Bilbao destruiu o Manchester United, e, no final, embora o Marcelo seja uma pessoa muito reservada, consegui chegar à conversa com ele”

Palavras de Gérard López, presidente e proprietário do Lille Olympique Sporting Club Métropole desde janeiro deste ano, referindo-se a 15 de março de 2012, quando o Athletic de Bielsa atropelou o Manchester United de Sir Alex Ferguson com duas vitórias nas duas mãos nos oitavos de final da Liga Europa 2011/12, mas, mais que isso, de quando o magnata hispano-luxemburguês, com uma carreira de estrondoso sucesso a nível empresarial, conheceu ‘El Loco’.

O homem que veio a, no início deste ano, aventurar-se no mundo do futebol, já tinha esse desejo há bastante tempo, ele que é adepto do, apelidemos, futebol espetáculo. Esse desejo foi expresso nessa tal conversa cósmica. Querem saber o que respondeu Marcelo Bielsa à sua vontade?

“Porque não compras um clube de uma segunda divisão em alguma parte e, com tempo, construímos o nosso futebol?”

A atualidade presume e resume a resposta de López, que adquiriu 95% de um clube que, não é de segunda divisão, foi sim o 11º classificado da Ligue 1 2016/17 e campeão francês, pela terceira vez, em 2010/11.

Da esquerda para a direita, Marc Ingla (vice-presidente), Marcelo Bielsa, Gerard López (presidente e proprietário) e Luís Campos (conselheiro desportivo), num momento registado após a conferência de imprensa de apresentação do técnico argentino, no passado dia 23 de maio Fonte: LOSC Lille
Da esquerda para a direita, Marc Ingla (vice-presidente), Marcelo Bielsa, Gerard López (presidente e proprietário) e Luís Campos (conselheiro desportivo), num momento registado após a conferência de imprensa de apresentação do técnico argentino, no passado dia 23 de maio
Fonte: LOSC Lille

Domaine de Luchin e o seu centro de treinos na cidade do norte de França constituem, nas palavras de Bielsa, condições “inmejorables”. Aliás, para potenciar ainda mais a “coesão e ambiente de grupo”, o treinador argentino decidiu ficar em Luchin durante a pré-época.

Apresentado no passado dia 23 de maio, quando um jornalista perguntou a Bielsa qual o estilo que queria implementar no LOSC Lille, a resposta já se saberia qual seria, no seu conteúdo, claro está, mas é que nunca se sabe a forma das respostas da afilosofada forma de estar do homem natural de Rosário, Argentina.

“Protagonismo. Tratar de passar todo o tempo possível a atacar. Para isso é necessário defender bem, no campo rival mais do que em campo próprio e com a bola mais ao nível do relvado do que por cima”. Uma resposta nada politicamente correta. Vai ao centro da questão, ao jogar ‘à Bielsa’ impresso em contexto de jogo após aplicado no ‘método Bielsa’ em contexto de treino.

Comentários