liga_francesa

Com o ano de 2014 prestes a terminar, o Bola na Rede faz uma viagem pelos últimos 365 dias. Numa série de artigos, destacar-se-ão os protagonistas que marcaram um ano repleto de momentos que permancerão na memória de todos os amantes de Desporto.

GR: Salvatore Sirigu (PSG)
O guarda-redes italiano vincou a sua posição entre os melhores do mundo. A sua grande época valeu-lhe o lugar de Buffon na selecção italiana durante o Mundial. Sirigu transpira confiança e solidez – a baliza da equipa da capital gaulesa está bem entregue. 2014 foi um grande ano.

DD: François Clerc (Saint-Étienne)
Diziam que os seus anos de ouro no Lyon já iam distantes. Ora, eu vejo as coisas de outra forma: a ida de Clerc para o Saint-Étienne foi uma excelente forma de agarrar a carreira. Agarrou a posição e é a voz da experiência dentro de campo. Importante para a grande campanha do Étienne na Ligue 1 2013/2014 e para um bom início da presente temporada.

DC: Thiago Silva (PSG)
Chegou ao PSG para liderar a defesa e, juntamente com Ibrahimovic, ser a cara de um novo Paris Saint-Germain. Mais uma época e mais uma grande prestação do defesa-central brasileiro: consistente, goleador e imperador na área. Um elemento fulcral na campanha do PSG.

DC: Marko Basa (Lille)
Ao lado de dois veteranos, acho que encaixa bem um outro veterano. Basa agarrou o Lille na época transacta e tem sido um dos pilares deste grande arranque. Um grande ano para o central montenegrino, que mostra sempre a sua raça e ambição dentro de campo.

DE: Layvin Kurzawa (AS Mónaco) *
Este jovem lateral esquerdo é uma delícia. Este ano teve excelentes prestações na selecção de sub-21 e conquistou o seu espaço no Mónaco. Kurzawa ataca, defende e promete. Para mim foi a revelação numa equipa recheada de jovens talentos. Grande época de afirmação do francês, do qual só posso esperar mais e mais.

MD: Mathieu Valbuena (Marselha)
Ainda não acredito que o pequeno francês tenha saído para o Dínamo de Moscovo. Um jogador rápido, eficaz e com raça! Faz falta ao campeonato francês, e certamente a Bielsa, que contaria com mais uma opção de grande qualidade para o ataque. Um grande ano do trintão – mais uma vez provou que a qualidade não se mede em altura.

MC: Blaise Matuidi (PSG)
Todo o campeão tem de ter um segredo no meio campo. Há quem diga, inclusive, que é no meio-campo que se vencem os jogos. Melhor não se podia aplicar a outro que não Matuidi. O francês impõe-se no meio-campo pela sua qualidade de passe, corte e remate de longa distância, assim como pela sua determinação. É um dos rostos do campeão francês.

MC: Joshua Guilavogui (Saint-Étienne)
Mais um jovem talento. A época passada mostrou-se em casa, no Saint-Étienne, e esta época vai comandando o sector recuado do meio-campo do Wolfsburgo na Alemanha. Uma grande época de um jogador que promete. Mais um rosto jovem a prometer, grande visão de jogo e qualidade de passe.

ME: James Rodriguez (AS Mónaco)
Uma grande época ao serviço do Mónaco e um grande Mundial valeram-lhe uma transferência milionária para os galácticos do Real Madrid. É um dos talentos emergentes no mundo. Foi um dos motores do clube monegasco na passada temporada. É enorme e poucas palavras mais tenho para descrever o colombiano. Lugar mais do que merecido.

PL: Zlatan Ibrahimovic (PSG) **
A época passada foi o melhor marcador, e este ano já é o segundo (após um inicio atribulado devido a lesão). Sempre irreverente e fiel ao seu estilo, o sueco marca, assiste, encanta e cria polémicas. É o Ibrahimovic e este lugar na equipa do ano será sempre dele, seja em que liga for, marque quantos golos marcar. É um dos melhores avançados do mundo.

PL: André-Pierre Gignac (Marselha)
O ano passado foi o segundo melhor marcador. Este ano começou de forma louca e é o segundo melhor marcador. Quando já poucos pensavam que ele tinha mais para dar, Gignac surpreende e tem crescido este ano. 2014/2015 poderá tornar-se a sua melhor época de sempre.

Treinador: Marcelo Bielsa (Marselha)
Já tinha saudades do argentino. El Loco voltou e mesmo só tendo estado nos últimos meses de 2014 na Ligue 1 merece o lugar. Voltou com aquela energia que marcou a sua passagem pelo Atlethic Bilbao, e já levou o Marselha ao comando da Ligue 1. Com os sectores necessários reforçados, Bielsa pode tornar-se uma afronta complicada para o poderoso Paris Saint-Germain.

* Jogador revelação
** Melhor jogador

Comentários