Anterior1 de 6Próximo

São cada vez mais raros os atletas que levam à regra o lema “amor à camisola”. Num mundo onde, muitas vezes, o dinheiro fala mais alto, há atletas que resistem a propostas mais tentadoras e outros que, independentemente do estatuto do clube que representam, optam por tentar alargar a sua experiência em diversas equipas ou campeonatos.

Por estas razões e mais algumas, torna-se muitas vezes complicado encontrar situações de atletas que se encontrem a representar o mesmo clube durante anos e anos. Olhando para o caso francês, há diversos casos que ascendem a cerca de duas mãos cheias de anos de vínculo contratual, patamar que já é mais difícil de atingir noutros campeonatos. Desde a baliza ao restante setor defensivo, sem exemplos do meio-campo para a frente. Desde casos que vêm da formação a contratações quase que singulares. E tudo numa lista que ainda conta com um jogador português. São poucos os jogadores neste contexto, mas importa louvar e particularizar essas mesmas situações.

Nota: Os atletas foram classificados tendo em conta o longo número de épocas consecutivas a jogar profissionalmente no mesmo clube.

Anterior1 de 6Próximo

Comentários