Cabeçalho Liga FrancesaNa 22ª jornada do campeonato francês, estiveram frente a frente o PSG do recém-chegado Gonçalo Guedes, e o Mónaco do técnico Leonardo Jardim. As equipas entraram no Parc des Princes separadas apenas por três pontos, o que fazia da vitória um passo importante para ambas na luta pelo título, visto que os visitantes poderiam tornar-se líderes isolados, e os parisienses colar-se-iam aos dois primeiros classificados na tabela classificativa.

Esperava-se um jogo equilibrado entre os tubarões franceses, e foi mesmo isso que aconteceu durante os primeiros 45 minutos. O PSG entrou melhor, e foi dos pés de Cavani que surgiram os lances mais perigosos do primeiro tempo. Ambos os coletivos procuraram ter bola e chegar ao último terço do terreno, mas nunca conseguiram causar perigo iminente para os defesas. Já perto da meia hora, Edison Cavani esteve próximo de inaugurar o marcador depois de ver o seu cabeceamento ser parado por uma excelente defesa de Subasic. Em cima do intervalo, o camisola 9 do PSG voltou a ameaçar a baliza contrária, mas Subasic voltou a levar a melhor sobre o avançado.

No segundo tempo, o Mónaco entrou melhor no jogo. Falcão recebeu a bola à entrada da área, rematou com perigo em direção à baliza, mas esta acabou por embater na defensiva. Até ao último quarto de hora de jogo, a equipa de João Moutinho e companhia era dona e senhora da bola, circulando a “redondinha” sempre dentro do meio-campo contrário. Contudo, nos dez minutos finais, Sidibe fez falta dentro da área vermelha e branca que resultou num penalty que Edison Cavani converteu da melhor forma. Já para lá dos 90 minutos, o príncipe do AS Mónaco, Bernardo Silva, desmarcou-se para arrancar em direção à baliza e marcar o merecido golo do empate.

Com este empate, o Mónaco situa-se no primeiro lugar da liga francesa com os mesmos pontos que o segundo classificado, Nice. Já o Paris SG ocupa o terceiro posto a três pontos do primeiro lugar. Destaca-se ainda a estreia oficial de Gonçalo Guedes no clube de Paris, que substituiu Draxler aos 86 minutos.

Foto de capa: World Soccer Talk

Artigo revisto por: Patrícia Nel

Comentários