ligue 1

O Paris Saint-Germain tornou-se bicampeão pela primeira vez na sua história. Depois do ano passado, com Ancelloti, este ano foi Blanc a conquistar o título, o que já lhe valeu, inclusive, a renovação do contrato. O PSG sagrou-se campeão após o empate do Mónaco: uma conquista importante de uma equipa que tem crescido muito e que tem apresentado argumentos fortes para se impor entre os gigantes do futebol europeu. Apesar de tudo, esta conquista pode ser ensombrada por uma multa aplicada pela UEFA à equipa gaulesa por não ter cumprido o fair-play financeiro.

Esta época da Ligue 1 criou muitas expectativas nos adeptos de todo o mundo. A subida de divisão do Mónaco proporcionou um elevado investimento e as estrelas contratadas fizeram com que os adeptos esperassem uma grande disputa entre o clube monegasco e o da capital francesa. Apesar disso, o Mónaco mostrou-se incapaz de competir sempre lado a lado com o PSG, apenas conseguindo dar-lhes umas “mordidelas nos calcanhares”. A época também ficou marcada pelo desaparecimento do Lyon, que, habituado a disputar lugares cimeiros da tabela classificativa, se viu este ano impotente para competir com as carteiras dos dois primeiros classificados e anda nesta altura por um 5º lugar bastante desanimador. Por outro lado, a queda desamparada do Lyon e do Marselha abriram os lugares europeus ao Lille e ao Saint- Etienne.

As conquistas por parte dos parisienses sucedem-se Fonte: Maisfutebol
As conquistas por parte dos parisienses sucedem-se
Fonte: Maisfutebol

No final de contas, o PSG manteve-se fiel a si mesmo. Com uma filosofia bem enraizada desde a época transacta e contando com reforços de peso, conseguiram dominar por completo e ainda fazer uma boa campanha Liga dos Campeões. Sempre em todas as frentes, a conquista do campeonato mostrou que em França manda uma só equipa. E se assim continuarem não há ninguém que lhe faça frente. Para isso muito têm contribuído as excelentes épocas de Zlatan Ibrahimovic, que só esta época conta com 25 golos na Ligue 1.

A meu ver, o PSG só pode progredir. Com um orçamento quase ilimitado, jogadores de classe mundial e uma filosofia de jogo enraizada, só podemos esperar o salto do topo da Liga Francesa para o topo do futebol francês. Agora, se a UEFA confirmar as sanções que têm sido noticiadas, o projecto pode estar em risco. Com uma restrição a 21 inscritos na Liga dos Campeões, limite de transferências e congelamento de prémios monetários de competições internacionais, o poderoso Paris Saint-Germain, que tanto vive da sua carteira gorda, pode encolher-se.

Anúncio Publicitário

Agora é altura de festejar. É um marco histórico. Esperemos que na próxima época o Mónaco venha reforçado e pronto a oferecer maior concorrência a Ibrahimovic e companhia.

Comentários