Estávamos no ano de 1889 e decorria uma reunião num pavilhão em Cambridge, perto de Kew Bridge, quando a 10 de outubro foi decidida a fundação do clube Brentford Football Club. O que era para ter sido um clube de Rugby, seis dias após aquela noite fria em Cambridge tornou-se num clube onde as forças seriam concentradas na modalidade de Futebol.

John Henry Strachan, o Chairman fundador anunciou que, apesar de não ser um jogador de futebol, se interessava pelo mesmo e que estava pronto para o patrocinar. Passaram-se 130 anos desde então, e o Brentford FC milita atualmente no Championship, o segundo escalão do futebol Inglês. Os Apelidados “The Bees” registaram a sua melhor performance na época de 1934-35 onde conquistaram um prestigiado quinto lugar na First Division (Premier League nos tempos que correm).

Mas a verdade é que o Clube de Londres tem vivido a maior parte da sua história arredada de grandes feitos e palcos, mas existe uma pessoa que quer mudar o rumo do Brentford FC e trazê-lo para a ribalta das luzes Inglesas, Matthew Benham é o seu nome.

Matthew Benham é um ex-aluno da Universidade de Oxford onde se licenciou em Física, um dos apostadores profissionais de desporto mais bem-sucedidos do mundo e owner da companhia especializada em estatísticas SmartOdds e por fim, dono do Brentford FC e Midtjylland (atual campeão Dinamarquês).Reconhecido fã de Futebol, Benham decidiu investir parte da sua fortuna adquirida através das apostas, e mais recentemente da SmartOdds, e em 2012 decidiu tornar-se o investidor maioritário do Brentford FC.

Anúncio Publicitário

Mas não foi só dinheiro que Matthew Benham trouxe para dentro do clube Londrino, aliás, contrariando a tendência do investidor tradicional, Benham trouxe mais projeto do que dinheiro, falando em bom português.

Com a sua natural proximidade à matemática, Benham acredita que a complexidade de um jogo de Futebol é mais facilmente decifrada através de KPI´s, estatísticas (como os Expected Goals – ver o meu artigo anterior para mais informação) e algoritmos.

Benham acredita que os clubes de Futebol são geridos de forma pouco eficiente, e acredita que o “segredo” por trás de uma de uma gestão mais eficaz, alcançado resultados positivos tanto desportivos como financeiros.

Atualmente não podemos falar de Matthew Benham sem falar de Rasmus Ankersen, autor dinamarquês de dois livros fantásticos, que recomendo vivamente, de seu nome “The Gold Mine Effect” e “Hunger in Paradise”, Rasmus desafiou o já dono do Brentford na altura, Benham a experimentar a sua filosofia no, até à data falido, FC Midtjylland.

Os métodos de Matthew Benham não só equilibraram as contas do clube dinamarquês como ajudaram às suas primeiras conquistas do campeonato nórdico, fazendo história e levando o troféu nas épocas 2014/15, 2017/18 e preparando-se (até ver) para levantar o trofeu na época corrente.

Fonte: Brentfort FC

Não é mentira dizer que Matthew tem utilizado o FC Midtjylland como “cobaia” para os seus métodos inovadores, e o sucesso está à vista de toda os adeptos. Ficando bem patente a qualidade da sua filosofia na época de 2013/2014 onde os “Bees” conquistaram o segundo lugar na difícil League One (terceiro escalão Inglês) e foram promovidos ao Championship.

O trabalhado sustentado de Matthew Benham tem passado por assegurar a permanência do clube no Championship de forma fácil e sem sobressaltos e, ao mesmo tempo, alcançado uma sustentabilidade financeira rara de ver no mundo do Futebol nos dias que correm. O Brentford tem, de forma consistente, contratado jogadores de divisões inferiores através dos seus algoritmos, métricas e estatísticas definidos pela equipa de cientistas que dividem o seu trabalho entre o Brentford, FC Midtjylland e a SmartOdds para depois os vender por quantias muito superiores comparando com o preço de aquisição.

Neul Maupay é uma das portas estandartes deste modelo bem-sucedido, o francês foi adquirido ao Saint-Étienne por uma quantia de dois milhões em julho de 2017, tendo sido vendido por 22 Milhões no verão de 2019, e esta lista continua por aqui fora.

Mas como disse anteriormente, Benham planeia não só alcançar uma saúde financeira próspera, como também deseja o sucesso desportivo e nesta época, interrompida de momento, o Brentford candidata-se de forma real a atingir os playoffs de subida a Premier League pela segunda vez desde o ingresso do brilhante físico no clube – mesmo tendo consecutivamente um dos cinco orçamentos mais baixos da divisão.

Não sabemos, e podemos vir a não saber o desfecho desta época para os “Bees”, mas é uma realidade que não só poderemos como devemos ter um Brentford FC na Premier League num futuro próximo, assim como veremos clubes europeus seguindo as pisadas do sucesso analítico no Futebol.

Comentários