Foi um dos jogadores mais geniais da sua geração. Londrino de nascença, nasceu para o futebol nas camadas jovens do West Ham, clube do qual o seu pai é uma lenda, por ter envergado 551 vezes a camisola dos Hammers. Em 2001 foi contratado pelo Chelsea, onde se tornou provavelmente a maior figura da história do clube de Stamford Bridge.

Foram 648 jogos, 211 golos marcados, que o tornam o melhor marcador da história dos Blues, e muitos troféus, dos quais se destacam três vitórias na Premier League, uma Liga dos Campeões e uma Liga Europa. Box to box de vocação, Lampard fazia com mestria qualquer posição no meio campo e tinha faro de golo. É o único médio na história da Premier League a ter marcado mais de 150 golos (177 no total), ocupando a quarta posição no ranking geral. Líder nato e capitão sem braçadeira, era ele uma das forças do grande Chelsea que trouxe a glória de volta a Stamford Bridge, cinco décadas depois.

Fruto da sua inteligência e capacidade de liderança, foi sem surpresa que vimos Frank Lampard a assumir a liderança técnica de uma equipa. No último Verão, Lampard rumou a East Midlands para assumir o comando do Derby County do Championship, com o objectivo de tornar possível o regresso dos Rams à Premier League. E foi uma grande época a do Derby. Na Taça da Liga inglesa, eliminou o Manchester United em pleno Old Trafford, para depois cair aos pés do Chelsea em Stamford Bridge. Na luta para o regresso à Premier League, o Derby foi à final do play-off, onde perdeu o tal jogo dos milhões para o Aston Villa. Em suma, foi positiva a época de estreia de Lampard no banco de suplentes.

Devido ao seu bom trabalho e à crescente contestação a Maurizio Sarri, cresciam os rumores de uma suposta contratação de Lampard para manager do seu Chelsea. Entretanto, Sarri saiu para a Juventus, e semanas depois foi confirmada a contratação de Lampard para o comando técnico dos Blues.

Apesar de ser treinador, Lampard treina (e joga) com os seus jogadores
Fonte: Chelsea FC

É certo que o antigo box to box inglês teve um início de carreira promissor e regressa a uma casa que foi sua durante mais de uma década, mas será este o passo certo para a sua carreira? Apesar da sua inteligência e capacidade de liderança, a pressão e exigência da Premier League são enormes, já para não mencionar a obrigação de vencer, inerente ao cargo que ocupa.

E para além de todas as dificuldades associadas à sua tarefa, acresce o facto de o Chelsea estar impedido de contratar. Com Pulisic e Kovacic anteriormente adquiridos, Lampard terá de se fazer à vida com o que resta, sabendo que será impossivel substituir Eden Hazard, ex estrela da equipa e um dos jogadores mais talentosos da actualidade, que partiu para Madrid. Sem outros jogadores de classe extra, o que será capaz de fazer Lampard com o Chelsea? E se os resultados não forem imediatos, terá Abramovich paciência para com o seu treinador?

Os próximos meses trarão as respostas, no entanto aconteça o que acontecer, Lampard será uma lenda eterna em Stamford Bridge.

Foto de Capa: Chelsea FC

Comentários