Sejamos sinceros, o Newcastle United FC já não era tão falado desde que Santiago Nuñez invadiu os nossos ecrãs no filme Goal!. Porém, as últimas notícias mostram-nos que não podemos brincar com os magpies, estando o clube prestes a tornar-se um dos clubes mais ricos do mundo. O investimento do príncipe saudita Mohamed bin Salman pode catapultar um dos históricos ingleses para os lugares cimeiros da Premier League.

Para o casamento, falta o “sim, aceito” da primeira liga inglesa. No entanto, instituições como a Amnistia Internacional já vieram a público demonstrar o desagrado caso a compra seja aceite. O investimento árabe está envolto em polémica devido a várias violações de direitos humanos, mas não se espera que o negócio seja cancelado, basta nos lembrarmos dos casos do Manchester City FC e do Chelsea FC.

A imprensa avança com uma proposta a rondar os 300 milhões de libras do fundo de investimento público da Arábia Saudita. Mike Ashley, atual dono do Newcastle United, colocou a formação do nordeste de Inglaterra à venda quando decorria o ano de 2017, depois de uma travessia no Championship. Contudo, a crise já se arrastava desde 2008, quando o sócio maioritário anunciava pela primeira vez que o clube estava à venda.

Anúncio Publicitário

O desnorte encontra-se instalado em Saint James Park há quase uma década, mas parece que em breve essa tempestade vai chegar ao fim. A última temporada em que os The Toon atingiram lugares europeus ocorreu em 2011/2012, quando Alan Pardew ajudou o histórico inglês a alcançar o quinto lugar na Premier League. Será que o dinheiro vai trazer a felicidade à pequena cidade junto ao rio Tyne?

É verdade que o plantel do Newcastle United não tem nomes vistosos como nos tempos de Alan Shearer, mas existem motivos para sorrir. Com Miguel Almirón, os irmãos Longstaff, Saint Maximin ou até Nacil Bentaleb, percebemos que existe talento nas fileiras da formação que ocupa o 13º lugar na divisão cimeira do futebol inglês. No entanto, nomes maiores do futebol internacional estão a ser equacionados para fortalecer o plantel.

Depois de esta época os magpies já terem desembolsado um valor recorde de 40 milhões de libras pelo brasileiro Joelinton, espera-se que esse preço seja irrisório para as novas capacidades financeiras do clube. Os media avançam nomes como Phillipe Coutinho, Edinson Cavani ou Dries Mertens, mas o alvo que ganha força a cada dia que passa é o do treinador Mauricio Pochettino.

O técnico argentino será, caso o projeto avance, o homem do leme para colocar o Newcastle United no topo do futebol mundial. Com um mentor de renome, espera-se que os “craques” sintam mais confiança num projeto que vai demorar a ganhar o carimbo de sucesso, apesar dos exemplos anteriores já se mostrarem casos bastante positivos.

Apesar das promessas de glória imediata, os adeptos do clube centenário mostram-se reticentes perante o perder de identidade da instituição. O projeto ainda tem muito caminho pela frente antes de se tornar uma realidade, mas espera-se que os magpies passem do meio da tabela para os lugares cimeiros ou até, quem sabe, para a conquista de grandes títulos.

Artigo revisto por Diogo Teixeira