Depois de 14 anos de formação no Sporting CP, de passar de reserva e emprestado para titular e capitão dos leões e de conquistar o Campeonato da Europa de 2016 pela seleção nacional, Adrien Silva tem estado desaparecido do panorama do futebol mundial. No mercado de inverno da época passada, o médio português transferiu-se para o Leicester City, de Inglaterra. Este era um desejo antigo do jogador, contudo a sua transferência para o antigo campeão inglês foi algo conturbada. Depois da conclusão do negócio, a sua inscrição na Premier League excedeu o tempo limite, por 14 segundos, e o jogador ficou impedido de jogar pelo clube inglês até janeiro. O Leicester ainda pediu recurso para a inscrição do jogador português, mas a FIFA rejeitou o pedido inglês e a estreia de Adrien Silva pelos foxes teve mesmo de esperar.

Posto isto, em janeiro deste ano o português foi apresentado por Leicester e realizou 16 partidas, até ao final da época. Apesar de só ter disputado metade da época, o médio influente mostrou ser uma mais valia para o técnico do Leicester City, o francês Claude Puel. No entanto, o campeão europeu não tem sido uma opção recorrente para os foxes, esta temporada. Adrien Silva ainda só disputou três jogos pelo Leicester, dois deles para a o campeonato e o outro para a EFL Cup.

O jogador português de 29 anos que trocou o clube de Alvalade pelos ingleses do Leicester City, começou a titular na primeira partida da Premier League, frente ao Manchester United, mas desde esse jogo inaugural que perdeu espaço no meio campo dos foxes. O lugar do médio português tem sido ocupado por Mendy, jogador francês que esteve emprestado ao Nice na época passada. O número 23 não tem sido muito feliz neste início de temporada e nesta segunda experiência fora das terras lusas (a primeira foi no Israel em 2010/11, quando representou o Maccabi Haifa FC).

Esta época o médio português ainda não se conseguiu impor na equipa do Leicester City
Fonte: Leicester City FC

O antigo campeão europeu e ex-capitão do Sporting CP tem o desejo voltar a ser titular na equipa do Leicester e fazer jus aos 20,5 milhões de euros gastos pela direção do clube inglês. Relembro que Adrien Silva tem 29 anos de idade e precisa de jogar com alguma regularidade para não perder a excelente forma que mostrou ao serviço dos leões e do Leicester City, na segunda metade da época 2017/18, e para não ser considerado um “flop”, à semelhança de outros jogadores que trocaram Portugal pelos melhores campeonatos da Europa.

A concorrência do médio português é grande com Wilfred Ndidi, Vicent Iborra, Mendy e Marc Albrighton a disputarem com Adrien os dois lugares do meio campo do Leicester City, que normalmente joga num sistema de 4-2-3-1. Claude Puel tem optado pela dupla Ndidi e Mendy, mas Adrien tem trabalhado arduamente para voltar a fazer parte das contas do técnico francês e não ser apenas um jogador para as taças internas.

 

 

Foto de Capa: Leicester City FC

Artigo revisto por: Jorge Neves

 

Comentários