Anterior1 de 2Próximo

Cabeçalho Liga Inglesa

Aberta a janela de transferências deste verão, chegou a altura das típicas especulações, dos rumores e das confirmações relativas às transferências de jogadores entre os clubes, e a Liga Inglesa é, normalmente, uma das mais ativas neste aspeto, sendo que vários dos maiores rumores que existem todos os anos envolvem pelo menos um clube da Premier League. E este ano não será exceção. Ainda no início do defeso, já muito se tem falado numa transferência que, a concretizar-se, será, certamente, uma das que envolverá uma quantia de dinheiro bem avolumada. Falamos do rumor que aponta Alex Sandro ao Chelsea de Antonio Conte.

O ex-FC Porto atualmente atua em Itália na Juventus, antiga equipa do agora técnico do Chelsea Conte, e poderá ser uma das grandes aquisições da equipa de Londres para a nova época.

Chegado ao clube inglês no início da época que há poucas semanas terminou, o treinador italiano revolucionou o estilo de jogo e a forma de jogar do Chelsea, apostando, essencialmente, na base que sustenta grande parte das formações a atuar no país transalpino e que torna tão caraterístico o seu futebol, mas que tem sido vista a ser utilizada em equipas de outros campeonatos (p. ex. Chelsea) devido às idas de técnicos italianos ou de Itália para esses mesmos outros campeonatos. Posto isto, terá Alex Sandro qualidade e capacidade para se afirmar num onze com um estilo de jogo tão similar ao da equipa em que atualmente atua (ainda…), mas numa liga diferente, se essa transferência de consumar?

Antonio Conte treinou a Juventus de 2011 a 2014 e transportou o seu estilo de jogo para o Chelsea. Alex Sandro beneficiará disso Fonte: Chelsea FC
Antonio Conte treinou a Juventus de 2011 a 2014 e transportou o seu estilo de jogo para o Chelsea. Alex Sandro beneficiará disso
Fonte: Chelsea FC

Chegado à formação da Juventus em 2015, o lateral brasileiro não demonstrou grandes dificuldades a adaptar-se ao futebol italiano e foi capaz de realizar 32 jogos na primeira época, todos eles ao mais alto nível, e com exibições de grande qualidade. Outra coisa também não se esperava de um jogador, que, apesar de defesa lateral, nas épocas de FC Porto sempre mostrou uma grande propensão para atacar e apoiar todas as jogadas de ataque da equipa. Apesar das suas caraterísticas ofensivas, Alex Sandro teve de enfrentar em Itália o facto de ter o mesmo papel no sistema tático da equipa só que mais vincado e o de estar inserido numa formação diferente do 4-3-3 habitual das equipas portistas. Alex Sandro jogava agora num sistema de cinco defesas no processo defensivo e cinco médios no ofensivo, sendo que dois deles atuavam quase como extremos; Alex Sandro era um deles.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários

Artigo anteriorSelecções de Portugal – o contraste entre gerações
Próximo artigoTrades: (Des)Entusiasmo nas Confederações
Nascido no seio de uma família portista, o Nuno não podia deixar de seguir o legado e faz questão de ser um membro ativo na ação de apoiar o seu clube, sendo presença habitual no Estádio do Dragão, inserido na claque Super Dragões. Para ele, o futebol é quase uma terapia, visto que quando está a assistir a algum jogo se esquece de todos as preocupações. Foi futebolista federado, mas acabou por entender que o seu papel era fora das quatro linhas, e também para seguir os estudos em Novas Tecnologias da Comunicação.                                                                                                                                                 O Nuno escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.