Anterior1 de 3Próximo

Os mais de 85.000 adeptos presentes no Wembley Stadium viram o Aston Villa FC assegurar esta tarde o regresso à Premier League, após derrotar o Derby County FC. A vitória tangencial dos villains por 2-1 foi obtida com um golo em cada parte, sendo um resultado justo pela superioridade que os homens de Dean Smith mostraram ao longo de todo o jogo.

A primeira parte foi parca em oportunidades, com o Aston Villa a conseguir mais posse de bola, mas o que se passou nos primeiros 45 minutos foi o que se pode considerar a marca registada do futebol inglês: futebol direto e muito físico, muito disputado mas com poucos resultados práticos.

Os villains apresentaram um futebol mais consistente, com Grealish a funcionar como um verdadeiro “10”, pautando o jogo e fazendo a bola chegar redonda aos homens da frente, aparecendo bem entre linhas sempre que possível, para desbloquear a organização defensiva do Derby County.

Antes do golo do Aston Villa, apenas duas oportunidades dignas de registo, uma para cada lado. Aos 33’, Tammy Abraham rematou em arco e ficou a centímetros do golo, e na resposta, Mount disparou de meia distância para uma defesa atenta de Jed Steer.

Quando já se pensava que o empate seria o resultado ao intervalo, El-Ghazi apareceu bem à entrada da pequena área e cabeceou certeiro, após cruzamento de El Mohamady. Os villains inauguraram o marcador a um minuto do intervalo, num golo que acabou por trazer alguma justiça ao jogo devido ao maior ascendente dos homens de Dean Smith.

El-Ghazi marcou o primeiro da tarde no Wembley Stadium
Fonte: SkyBet Championship

A segunda parte teve um início muito quezilento, com os jogadores a entrarem em várias picardias e a obrigar Paul Tierney a atuar diversas vezes no capítulo disciplinar. Talvez por isso, o futebol praticado nos primeiros minutos foi pouco atrativo para os mais de 85.000 adeptos presentes em Wembley, onde se incluía um adepto muito especial, o Príncipe William.

O Aston Villa foi procurando o golo da tranquilidade, que acabou por chegar quase à hora de jogo. Num lance muito confuso dentro da pequena área do Derby County, McGinn conseguiu desviar a bola para o fundo das redes, com Roos a ficar muito mal na fotografia. O golo fez disparar a euforia do lado dos adeptos dos villains, que contrastava com o desânimo dos apoiantes do Derby County, que viam o sonho da Premier League esfumar-se aos poucos.

No segundo golo do Aston Villa, Roos ficou muito mal na fotografia
Fonte: Aston Villa FC

Com 2-0 a favor dos villains e meia hora ainda para jogar, o Derby County subiu as linhas e encostou o Villa à sua área, procurando desesperadamente um golo que relançasse a partida. Após vários avisos, o recém entrado Marriott reduziu para 2-1 numa jogada de insistência do ataque do Derby County.

O golo de Marriott aos 82’ deu ânimo à sua equipa e, até ao fim do jogo, os comandados de Frank Lampard tentaram por todas as maneiras o empate, mas o Aston Villa conseguiu trancar os caminhos da sua baliza e festejar a tão aguardada promoção à Premier League.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

Aston Villa FC: Steer, El Mohamady, Tyrone Mings (Hause, 85’), Taylor, Tuanzebe, McGinn, El-Ghazi, Adomah (Andre Green, 72’), Grealish, Hourihane e Tammy Abraham.

Derby County FC: Kelle Roos, Ashley Cole, Bogle, Tomori, Keogh, Huddlestone (Jack Marriott, 62’), Johnson, Mount, Lawrence (Josefzoon, 73’), Harry Wilson e Bennett (Waghorn, 68’).

Anterior1 de 3Próximo

Comentários