Desde a época de 2013/14 que o Fulham FC não competia no principal escalão do futebol inglês, a Premier League. No final dessa época, os Cottages desceriam de divisão no penúltimo lugar da tabela (19º lugar), com apenas 32 pontos. Na altura, o plantel contava com nomes como Stekelenburg, John Heitinga, Karagounnis, Clint Dempsey, Berbatov, Mitroglou, entre outros conhecidos na Europa. Mesmo assim, não conseguiram “sobreviver” e caíram para o histórico Championship, equivalente à segunda divisão. Desde então, e até à passada temporada, o clube competiu neste escalão.
Na última edição da Sky Bet Championship, o Fulham terminou no terceiro lugar e garantiu uma vaga no play-off de acesso à Premier League. Derrotou o Derby County e, por fim, o Aston Villa e regressou ao topo do futebol britânico.

No entanto, o regresso à Premier League não tem sido muito famoso, com o clube londrino cada vem mais em baixo. Este mau regresso (atualmente último lugar do campeonato) levou a direção dos Cottages a despedir Slavisa Jokanovic, depois de este ter colocado a formação londrina de novo no principal escalão inglês. Quem sucedeu ao técnico sérvio foi Claudio Ranieri. O obreiro do título do Leicester City em 2015/16 regressou a Inglaterra e à Liga Inglesa, com o principal objetivo de retirar o Fulham do último lugar do campeonato e evitar mais uma despromoção.

O técnico italiano está de regresso à Premier League e quer salvar a época dos Cottages, que estão no 20º lugar da tabela
Fonte: Fulham FC

A Premier League é conhecida pela enorme competitividade existente entre todas as equipas do campeonato e o Fulham não é exceção. Com um plantel recheado de bons jogadores (Sergio Rico, Callum Chambers, Fosu-Mensah, Jean Seri, Mitrović, André Schürrle e Luciano Vietto), tinha tudo para estar a fazer um melhor campeonato. A equipa estava lá, mas era o treinador o grande problema do Fulham? Pelos vistos, parece que sim, porque, com Ranieri no banco apenas um jogo, os londrinos conseguiram igualar o número de vitórias conquistadas com Jokanovic no comando técnico (apenas uma, frente ao Burnley). A mudança no sistema tático (4-3-3 para 4-5-1) parece ter resultado, com o italiano a apostar num meio campo mais preenchido e com Mitrović na frente, sempre apoiado pelos dois médios-ala no processo ofensivo. Prova disso foi o triunfo por 3-2 frente ao Southampton, com os três golos marcados a prtir de cruzamentos. Foi uma bela estreia de Ranieri no comando do Fulham, que não vai ficar por aqui.

É certo que ainda há muito campeonato para se disputar e que ainda é cedo para se fazer contas de cabeça, mas numa Premier League cheia de futebol espetáculo, será Claudio Ranieri capaz de salvar o Fulham do último lugar da tabela? Daquilo que conhecemos do clube (que até já foi finalista vencido da UEFA Europa League em 2010), e com o italiano no comando, coisas boas estão para acontecer nos Cottages.

Anúncio Publicitário

Uma coisa é certa, o Fulham não quererá voltar a descer para o Championship e vai fazer “das tripas coração” para se manter no melhor campeonato de futebol do mundo.

Foto de capa: Fulham FC