cab premier league liga inglesa

A jornada 29 da Premier League colocou frente a frente duas das melhores equipas da competição e dois dos melhores treinadores do mundo. O terceiro classificado, Manchester City, recebeu o quarto, Liverpool FC, no jogo “cabeça de cartaz” da semana do futebol inglês e importante para a definição do top four da liga inglesa.

Duas equipas com um futebol bastante atacante só podiam perspetivar um grande jogo de futebol com níveis de atração altíssimos, entre a equipa com o melhor ataque da Premier League (Liverpool) e uma das equipas mais virtuosas da competição.

O jogo iniciou-se com ritmo alto, como se “exige” de um jogo do principal escalão do futebol inglês, mas, apesar disso, na primeira meia-hora de jogo foram raras as ocasiões claras de golo protagonizadas por ambas as equipas, destacando-se apenas um remate fortíssimo de David Silva ao lado da baliza de Mignolet, que causou calafrios à equipa de Liverpool, e alguns protestos por parte do Liverpool, num lance em que Mané se isola em direção à baliza e cai na área após uma alegada ação faltosa de Otamendi.

Já na reta final do primeiro tempo viu-se um aumento da intensidade do jogo por parte das duas formações e uma maior capacidade de chegar à baliza contrária com perigo. Se até aos 30 minutos a equipa treinada por Guardiola tinha sido ligeiramente mais perigosa e ofensiva, já a partir desse minuto a de Kloop foi capaz de fustigar a defensiva citizen com ataques perigosos que só não deram em golo devido às boas defesas que Caballero foi fazendo e que o fizeram ser um dos melhores jogadores do City durante a primeira parte.

Anúncio Publicitário

Nota ainda durante esta primeira metade do encontro para aquela que foi uma das ocasiões mais flagrantes de golo do jogo, na qual após um cruzamento da esquerda Sterling, já em esforço,  não conseguiu colocar a bola na baliza escancarada à sua frente.

Aguero marcou o primeiro golo da partida Fonte: Sky Sports
Aguero marcou o primeiro golo da partida
Fonte: Sky Sports

A segunda parte começou com a mesma toada. O Liverpool continuou a ter a maior parte da iniciativa do encontro e passados poucos minutos viu-se ser recompensado com a conquista de uma grande penalidade, cometida por Clichy, que permitiu a Milner (ex-City) marcar o seu sexto golo de grande penalidade na Liga e colocar em vantagem o Liverpool.

Após o golo, pouco se alterou no jogo. O Liverpool não tirou o pé do acelerador e continuou a atacar da mesma forma que até aí fizera.

Apesar disso, foi a equipa adversária a conseguir chegar ao segundo golo do encontro, por intermédio de Agüero. Perto da área do Liverpool, Kevin de Bruyne cruza para o interior desta, onde o argentino empurrra o esférico para o fundo das redes de Mignolet.

O golo trouxe o City para o jogo com outra intensidade, e nos últimos momentos do jogo foram suas as melhores oportunidades para chegar ao segundo golo. No entanto, mais nenhum golo foi marcado e o empate acabou por ser o resultado final.

O Ethiad assitiu a mais um jogo bem disputado desta Premier League, cujo resultado parece completamente justo. Um empate entre duas formações que se anularam no decorrer de todo o encontro e que refletiu o que se passou em campo. O campeão inglês parece estar já decidido, mas ainda se luta e bastante pelas restantes posições da tabela classificativa, que dão acesso às competições europeias mais prestigiantes.

 

Foto de Capa: Facebook Oficial Manchester City

1
2
3
Artigo anteriorFC Porto 1-1 Vitória FC: Assalto falhado
Próximo artigoCD Santa Clara 2-0 SC Braga B: A vitória da experiência e da eficácia
Nascido no seio de uma família portista, o Nuno não podia deixar de seguir o legado e faz questão de ser um membro ativo na ação de apoiar o seu clube, sendo presença habitual no Estádio do Dragão, inserido na claque Super Dragões. Para ele, o futebol é quase uma terapia, visto que quando está a assistir a algum jogo se esquece de todos as preocupações. Foi futebolista federado, mas acabou por entender que o seu papel era fora das quatro linhas, e também para seguir os estudos em Novas Tecnologias da Comunicação.                                                                                                                                                 O Nuno escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.