Cabeçalho Liga Inglesa

O Manchester City deteve o controlo total sobre o jogo, chegando até a ter cerca de 69% de posse de bola em algumas ocasiões. Com o jogo controlado e com uma estratégia bem definida o Manchester City, mostrou uma equipa madura e organizada, capaz de intimidar qualquer gigante europeu. Pep Guardiola continua invicto na 11ª jornada da Premier League com uma vitória sobre o Arsenal.

A vitória poderia inclusive ter sido mais dilatada com diversas oportunidades que não deram em golo durante a partida. Aos 2 minutos de jogo Aguero teve a primeira oportunidade perigosa para golo com um remate forte próximoda baliza. Aos 10 minutos Sterling não chega à bola dada por Sané que o colocaria numa situação perigosa frente ao veterano guarda-redes Peter Cech.
Aos 18 minutos nasce o primeiro golo da partida, após uma jogada iniciada por Aguero, De Bruyne tenta um primeiro remate sem sucesso, mas na sequência da jogada em tabela com Fernandinho, consegue mesmo colocar a bola nas redes arsenalistas fazendo assim o 1-0 para o Manchester City. Aos 34 minutos, Sterling numa situação de contra-ataque de dois para um, não consegue tirar vantagem e falha um passe para a Sané perdendo assim uma oportunidade claríssima para alongar a vantagem do City. Só no fim da primeira parte surge a primeira situação de perigo para o Arsenal por intermédia de Ramsey que obrigou o ex guarda-redes do SL Benfica,  Ederson, a uma excelente defesa.  Terminava a primeira parte com o Manchester City em completo domínio.
A segunda parte começa com um golo, aos 49 minutos, Fernandinho isola Sterling que é derrubado em falta na área, o argentino Aguero, não perdoa e faz o 2-0 para o Manchester City. O Arsenal quis mostrar que ainda tinha uma palavra a dizer neste encontro e aos 19 minutos torna a vantagem dos Citizens mínima reduzindo assim para 2-1 por intermédia de Lacazette que recebe uma bola em velocidade de Ramsey que só terminou nas redes do City. Logo a seguir, 4 minutos depois, o Manchester responde com dois lances em que valeu Bellerin e Cech a manutenção do resultando, mostrando assim que o Manchester não se conformou com o golo de Arsenal e queria extender a vantagem de novo por intermédia de Sané e Gabriel Jesus respetivamente. Aos 73 minutos de jogo, Gabriel Jesus que entrou por Aguero cerra o resultado em 3-1 para o City em mais uma jogada de qualidade que só terminou com a bola nas redes do Arsenal pela terceira vez no encontro.
Terminava o jogo no Etihad Stadium com mais uma vitória da equipa de Pep Guardiola que bate assim outro adversário direto e cada vez se isola mais na liderança da Premier League.

Foto de capa: Mirror

Comentários