Anterior1 de 3Próximo

O Manchester City recebeu e venceu o Chelsea (2-1) num jogo marcado por uma reviravolta em meia dúzia de minutos durante o primeiro tempo, algo que valeu uma troca de posições na tabela classificativa da Premier League.

Mas que bela primeira parte! Três golos, uma reviravolta e várias oportunidades de parte a parte. A formação da casa até criou o primeiro lance de perigo – com um remate de Kevin De Bruyne a rasar o poste da baliza -, mas foi o Chelsea a apoderar-se da bola durante a primeira meia hora.

Nesse período, William respondeu à oportunidade do belga e também os defesas Tomori e Emerson tentaram a sua sorte com dois remates a levar perigo à baliza de Ederson. O golo, esse, chegaria por intermédio de N’Golo Kanté, após um grande passe de Kovacic. Bom envolvimento dos blues!

A equipa de Pep Guardiola viu-se obrigada a reagir e a reviravolta no marcador não tardou muito. À passagem da meia hora de jogo, e numa transição ofensiva bem desenhada, De Bruyne restabeleceu a igualdade com alguma sorte à mistura no ressalto em Zouma. Meia dúzia de minutos depois, foi a vez de Mahrez aproveitar a passividade da defensiva contrária para dar a cambalhota no marcador.

Apesar dos dois golos sofridos, a equipa de Lampard mostrou-se muito mais criteriosa nos processos de transição durante toda a primeira parte. E só não sofreu o terceiro na sequência de uma má abordagem de Kepa, porque Kun Agüero viu o seu remate ser negado pela trave, já à beira do intervalo.

N’Golo Kanté realizou a 150ª partida com a camisola do Chelsea
Fonte: Chelsea FC

Na segunda parte, um City mais precavido conseguiu minimizar praticamente todas as investidas do adversário, de tal modo que o Chelsea só por uma vez conseguiu assustar a baliza de Ederson na primeira meia hora – com um remate de Kanté a rasar o poste esquerdo.

Do outro lado, Mahrez teve nos pés duas oportunidades para bisar no encontro e até mesmo João Cancelo esteve perto de surpreender tudo e todos numa jogada de laboratório.

No último quarto de hora, eis que Lampard arriscou tudo com uma dupla alteração na tentativa de empatar a partida. Contudo, o máximo que o Chelsea conseguiu fazer até ao final do encontro foi um remate de Willian a obrigar Ederson a uma defesa espantosa e ainda um livre direto de Mount já nos descontos.

No último lance da partida, a turma de Guardiola ainda chegou ao terceiro por intermédio de Sterling, mas o golo acabaria por ser anulado após recurso ao VAR. Com este resultado, o Manchester City sobe ao 3.º lugar, com 28 pontos (a nove do líder Liverpool), ao passo que o Chelsea encontra-se agora no 4.º posto, com 26, com mais sete do que o 5.º classificado, o Wolverhampton.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

Manchester City: Ederson, Mendy, Fernandinho, Stones, Cancelo, Rodri (Gundogan, 52’), De Bruyne, Silva (Foden, 67’), Sterling, Mahrez e Agüero (Gabriel Jesus, 76’).

Chelsea: Kepa, Emerson (Reece James, 59’), Tomori, Zouma, Azpilicueta, Kovacic, Jorginho (Mount, 74’), N’Golo Kanté, Pulisic, Willian e Abraham (Batshuayi, 74’).

Anterior1 de 3Próximo

Comentários