Temos campeão em Inglaterra, naquela que foi a primeira das grandes ligas europeias a encerrar já o capítulo 2018/2019.

O Manchester City Football Club conquistou o bicampeonato com uns impressionantes 98 pontos, menos dois do que na época passada.

Mas esta foi uma época bem diferente da passada para os comandados de Guardiola. O Manchester City não conseguiu respirar até ao final do campeonato, com um Liverpool FC sempre à espreita para conquistar um titulo que já lhe foge há 29 anos.

Infelizmente para os adeptos do Liverpool, ainda não foi este ano que conseguiram acabar com esta já longa seca. E bem que mereciam este ano. Ficará sempre o amargo de boca para os reds, 97 pontos não foram suficientes para se tornarem campeões. Num ano normal o Liverpool FC seria sempre campeão inglês.

A equipa de Jürgen Klopp só se pode queixar de si mesma. O mês de fevereiro destruiu praticamente o sonho do titulo inglês. Quatro empates.

Fonte: Premier League

O Manchester City também pareceu, a certa altura, estar praticamente arredado do titulo inglês, quando, num curto espaço de tempo, sofreu três derrotas, frente ao Chelsea FC, Crystal Palace FC e Leicester City FC.

O registo impressionante de vitórias para o campeonato desde 29 de Janeiro permitiu à equipa de Guardiola recuperar o fôlego e conquistar de maneira meritória o bicampeonato.

Esta é uma época que também fica marcada pela completa bipolarização do campeonato inglês. Juntos, Manchester City e Liverpool conseguiram distanciar-se de uma maneira impressionante de toda a concorrência.

25 pontos (!) separam o segundo classificado, Liverpool, do terceiro, Chelsea FC. No mínimo preocupante, para uma liga onde vários milhões são investidos todas as temporadas.

Uma época claramente desapontante para Manchester United FC e Arsenal FC, que não conseguiram chegar à liga milionária, ficando-se pela Liga Europa.

Quanto aos “portugueses”, uma palavra de destaque para o Wolverhampton Wanderers FC que “ganhou” o seu campeonato. Um sétimo lugar apenas superados pelos tubarões com orçamentos bem superiores. O Everton FC de Marco Silva surge logo atrás, numa época que, podemos dizer, foi algo desapontante, tendo em conta o investimento feito.

  Foto de capa: Manchester City FC

 

Comentários