premier league

Se procurarmos por equilíbrio no dicionário temos a certeza de que não vemos lá escrito ‘Manchester United’. A equipa de Louis van Gaal contrasta um ataque de uma qualidade tremenda com uma defesa que treme por todos os lados.

Nos últimos dias de mercado o técnico holandês deu-se ao luxo de dispensar os serviços de Chicharito, emprestando-o ao Real Madrid, e vendendo ainda Welbeck por uns (ainda assim surpreendentes) 20M€ ao Arsenal. Com a confirmada chegada de Falcao, era óbvio que os dois jovens iriam ter menos oportunidades de jogar e de continuar a sua progressão como jogadores de futebol, tornando assim natural a sua partida. Neste caso, é evidente que os números de Falcao serão melhores do que os destes dois, mas na outra ponta do campo a sucessão de Vidic e Rio Ferdinand está tudo menos trabalhada.

É certo que van Gaal é já um treinador experiente e com ideias de jogo bem fundamentadas, mas aquilo que fez quando tomou o leme dos vermelhos de Manchester não confirmou, de todo, a sua experiência e qualidade. Se havia zona do terreno em que seria necessário um investimento era na posição de defesa central, mas em vez disso os responsáveis dos red devils preferiram gastar 173,6M€ em jogadores que NÃO SÃO defesas centrais, continuando assim um enorme buraco no centro da defesa.

Marcos Rojo foi o único que reforçou o centro da defesa e custou... 20M€  Fonte: talksport.com
Marcos Rojo foi o único que reforçou o centro da defesa e custou… 20M€
Fonte: talksport.com

Não estou com isto a dizer que a compra de Di María, Ander Herrera ou Luke Shaw não tenha sido boa para a equipa – são jogadores que podem desempenhar um papel fulcral no Manchester United. Di María é neste momento um dos melhores jogadores do mundo, Ander Herrera chega para tentar ser o Scholes que Fellaini nunca conseguiu ser, e Luke Shaw vai ter a difícil tarefa de fazer esquecer Patrice Evra. Mas se nos lembrarmos de que só nestes jogadores o United gastou uns exageradíssimos 150M€ já pensamos duas vezes se o dinheiro terá sido assim tão bem gasto.

Na minha opinião, por estes valores, o Manchester United poderia ter construído um plantel muito mais equilibrado e com mais jogadores. No centro da defesa tanto Hummels como Boateng seriam compra obrigatória. Qualquer um deste par alemão equilibrava uma defesa que quando alinha com Smalling, Jones, Rojo ou Evans é tudo menos segura. E mais, para além de terem uma qualidade defensiva infinitamente melhor, jogam e saem a jogar como poucos no actual futebol mundial. Nos últimos dias surgiu ainda o boato de que Gerard Piqué estaria de volta a Old Trafford já na próxima reabertura do mercado. Ainda assim, qualquer um dos três (se é que conseguem algum), trará consigo uma qualidade muito maior do que qualquer um dos actuais, sendo sempre uma mais-valia.

Mas não é só no centro defensivo que van Gaal tem problemas. O miolo é muito lento. Carrick e Fletcher já não são jogadores de aguentar a maior parte dos jogos da Premier League; os 32,6M€ mal gastos em Fellaini não ajudam a aceitar as compras também completamente inflacionadas de Ander Herrera (36M€) e de Blind (20M€). Desde que Scholes deixou de ser Scholes que o Manchester procura o seu substituto. Esta procura já vem desde a compra de Anderson ao FC Porto, mas não foi só o brasileiro a não ter sorte. Gibson, Cleverley, Nick Powell e Fellaini são apenas alguns nomes no meio de imensos centro-campistas que falharam na tentativa de sucessão a Paul Scholes. Aquele que talvez reunia mais qualidades acabou dispensado… Pogba. Será este o ano de Ander Herrera assumir a posição?

Substituir Scholes é muito difícil, mas esta pode ser uma das chaves do futuro do Manchester United  Fonte: Daily Mail
Substituir Scholes é muito difícil, mas esta pode ser uma das chaves do futuro do Manchester United
Fonte: Daily Mail

As debilidades no centro do terreno não ficam por aqui. Mas no ataque o problema é daquelas boas dores de cabeça que qualquer treinador gostaria de ter – demasiada qualidade. Como é que van Gaal vai encaixar Falcao, Rooney, van Persie, Mata e Di María? Os pontas de lança certos serão van Persie e Falcao (van Gaal é um treinador atacante, apostar em dois pontas não será surpresa), mas isso relega Rooney para a posição 10… encostando Mata a uma ala, onde não tem o mesmo rendimento. Di María fez também uma época brutal a jogar em campos mais interiores no Real da época passada mas será certamente colocado na faixa esquerda.

Os jogadores são muitos, a qualidade também não é pouca e mais ainda são as diferentes opiniões que têm os treinadores de bancada. A verdade é que, jogue como jogar e aconteça o que acontecer daqui para a frente, os primeiros tempos de van Gaal têm sido terríveis e os adeptos não estão satisfeitos. Agora, sabendo que o United segurou Alex Ferguson anos a fio sem ganhar nada e apostando na continuidade e num trabalho a longo prazo, considero que que van Gaal tem tudo para ser feliz em Old Trafford. Só não o será nesta época.

Comentários