Nemanja Matic deixou de ser opção regular para Solskjaer. Na época 2019/2020 foi utilizado em apenas 5 partidas (uma delas como suplente utilizado) com um total de 340 minutos realizados.

O médio sérvio sempre foi uma peça fundamental para o Manchester United, desde que se transferiu para os “red devils”, em 2017/2018, por uma quantia de 45 milhões de euros pagos ao Chelsea, clube onde Matic se afirmou como um dos craques da Premier League.

Com José Mourinho, era titular indiscutível e o pilar do meio-campo do clube de Manchester. Quando Solskjaer assumiu o comando da equipa, continuou a ser regularmente utilizado até ao final da época. Este ano já não joga com frequência, perdendo o lugar para o jovem Scott McTominay.

Este fator leva a que Matic tenha vontade de abandonar o Manchester United e ingressar num clube que lhe dê minutos para ganhar ritmo de jogo e ser convocado pelo selecionador da Sérvia para o Europeu 2020.

Matic procura recuperar a forma, visto que não é tarefa fácil voltar a ser titular em Manchester. Antonio Conte demonstrou interesse no jogador e o Inter de Milão pode ser o próximo destino do antigo jogador do Benfica. Matic tem 31 anos e já não tem a mesma intensidade, nem está no auge da sua carreira. O campeonato italiano seria uma boa escolha, tendo em conta que poderia aproveitar a sua experiência e adaptar as características ao estilo de jogo italiano. Ainda para mais, Matic voltaria a trabalhar com o técnico Antonio Conte, relembrando a época em que foram campeões no Chelsea (2016/2017).

Fonte: Chelsea FC

A mudança do sérvio para o Inter de Milão seria vista com bons olhos. Matic é um jogador à Antonio Conte, que se destaca pela sua qualidade de passe e, acima de tudo, pela tranquilidade a jogar e a livrar-se do perigo. Não se incomoda com a pressão alta, recebe e dá a jogar, sendo também útil na criação de espaço para os colegas de equipa.

Tem facilidade em matar linhas adversárias devido aos seus passes longos ou na maneira como encontra linhas de passe. É um médio que não tem medo de arriscar na verticalidade, apesar de ser seguro nas ações realizadas. Quem pode beneficiar disso são os avançados Romelu Lukaku e Lautaro Martínez. Para além desses, o Inter de Milão tem um meio-campo com bastante qualidade. Matic pode-se entender bem com Sensi, Barella, Brozovic ou Vecino. Isto porque é um jogador inteligente e sabe controlar a velocidade que o jogo precisa.

A nível defensivo, antecipa-se bem às jogadas e é forte a ler o pensamento do adversário. Tem vantagem em grande parte dos duelos por dar bom uso ao seu corpo possante.

Antonio Conte pode aproveitar o ex-benfiquista a partir de janeiro e pode ser uma peça fundamental na luta pelo título. Matic é um jogador que ainda tem muito para dar ao futebol e é na liga italiana que pode voltar a ganhar minutos e, possivelmente, ganhar um lugar na convocatória de Tumbakovic para o Europeu de 2020.

Se Matic sair, o Manchester United já pensa em substitutos. Ao que tudo indica os “red devils” estarão interessados em Declan Rice, jovem do West Ham com um futuro brilhante pela frente, Marcelo Brozovic, que seria troca por troca com Matic, Thomas Partey, um intocável de Diego Simeone no Atlético de Madrid, Emre Can, que perdeu espaço na Juventus e procura novo clube e por fim Wilfried Ndidi, médio do Leicester que lidera a Premier League em recuperações de bola desde que assinou pelos “foxes”.

Foto de Capa: Manchester United FC

Artigo revisto por Joana Mendes

 

Comentários