Anterior1 de 6Próximo

Já 72 portugueses tiveram o privilégio de pisar o relvado da mais bem cotada liga do mundo. Contudo, e apesar de quase todas estas histórias terem conseguido um desfecho feliz, alguns dos nossos compatriotas viveram os piores anos da sua carreira em Inglaterra.

É mais fácil relembrar os casos de maior sucesso, mas esta é uma lista dos 5 maiores flops portugueses na Primeira Liga inglesa. Muito mais cruel do que falar dos cinco melhores jogadores, e, por isso mesmo, bastante mais desafiante. Antes de avançarmos, convém explicar algum do critério utilizado para fazer este top 5.

Esta não é uma listagem dos cinco piores jogadores portugueses que já jogaram na Liga inglesa, mas sim daqueles que tinham já algum prestígio e de quem se esperava muito mais do que efetivamente conseguiram provar.

O Bola na Rede quer, portanto, relembrar nomes sonantes do futebol nacional que, por uma razão ou por outra, não conseguiram vingar em Inglaterra.

Anúncio Publicitário

Sem mais introduções, foram estes os casos que, verdadeiramente, ficarão na memória do futebol britânico. E não pelos melhores motivos.

Anterior1 de 6Próximo

Comentários

Artigo anteriorMotoGP: As milésimas de segundo que valeram vitórias
Próximo artigoUm 11 de luxo com jogadores formados no Schalke 04
O Diogo é licenciado em Jornalismo pela Universidade Católica. Também tirou o curso de árbitro na Associação de Futebol de Lisboa. Tinha 8 anos quando começou a perceber a emoção que o desporto movia. No espaço de quinze dias, observou a família a chorar de alegria o golo do Miguel Garcia em Alkmaar, a tristeza da derrota em Alvalade contra o CSKA o ensurdecedor apoio dos adeptos do Liverpool enquanto perdiam a final da Liga dos Campeões por 3-0. Hoje, e cada vez mais apaixonado por futebol, continua a desenhar o seu percurso para tentar devolver a esta indústria tudo o que dela já recebeu.                                                                                                                                                 O Diogo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.