Graham Stephen Potter é o novo treinador do Swansea City. O nome pode ser desconhecido para o adepto comum, mas, para quem estiver atento, sabe que Potter acaba de ter uma oportunidade que há muito merecia. Em 2011, quando começou a carreira de treinador, estava na 4ª divisão da Suécia…

Foram sete anos. Sete anos ao serviço do Ostersunds, clube do centro da Suécia e, com Graham ao comando, o clube conheceu os seus anos mais dourados da história, coroados com três promoções até à 1ª divisão do país escandinavo. Depois de duas promoções consecutivas (2011 e 2012) que fizeram a equipa catapultar da 4ª para a 2ª divisão da Suécia, o Ostersunds, ao cabo de três épocas na ‘2ª’, almejou subir ao ‘Allsvenskan’, escalão primodivisionário da Suécia. Mais, em 2017 ergueu a Taça.

Como consequência da conquista da Taça, o Ostersunds causou impacto europeu na Liga Europa, pois, ao entrar na 2ª pré-eliminatória, foi eliminando equipas de renome, tais como Galatasaray ou PAOK, passou a fase de grupos onde esteve integrado com Athletic Bilbao, Zorya e Hertha de Berlim e só viu interrompida este surpreendente trajeto nos 16 avos de final quando caiu aos pés do Arsenal – derrota na Suécia por 3-0 e vitória em pleno Emirates Stadium por 2-1 (os suecos fizeram o 2-0 ainda cedo e reabriram de certa forma a eliminatória).

Graham Potter deixa o Ostersunds pela porta grande depois de uma ascensão incrível nos últimos sete anos
Fonte: Ostersunds Fotbollsklubb

Como jogador, Graham teve uma carreira modesta e só jogou em clubes ingleses, tais como Stoke City, West Bromwich ou York City. Sendo assim, conclui-se que este é um regresso ao futebol britânico e ao cabo de vários anos de trabalho num país onde o futebol não é de longe o mais apreciado e, quando chegou, pegou num clube completamente entregue ao amadorismo, levando-o até viver, como se assistiu esta época, dias europeus.

Anúncio Publicitário

Deixa o emblema sueco na 6.ª posição do campeonato e agora abraça um novo desafio, o primeiro como treinador em terras de Sua Majestade. O objetivo é devolver os ’Swans’ à Premier League depois da inglória descida desta temporada. Ainda que esteja no Championship, Potter vai ser protagonista em palcos do melhor futebol do mundo, o que só se deve ao seu mérito de lá ter chegado. Aos 43 anos, o técnico ainda é jovem e tem tudo para dar cartas ao melhor nível no futebol europeu. Depois da história de encantar na Suécia, Graham Potter tem um novo capítulo a escrever.

Foto de Capa: Swansea City FC

Artigo revisto por: Jorge Neves

Comentários