A CRÓNICA – ARSENAL COLOCA ÁGUA NA FERVURA DOS WOLVES

O Molineux Stadium, na cidade de Wolverhampton, recebeu um dos jogos cartaz da 33ª jornada da Premier League. A partida começou a prometer logo nos primeiros segundos, com a tentativa de Adama Traoré de desfazer o nulo no marcador. O Wolves tomou as rédeas da bola, mas foi o Arsenal FC a chegar à vantagem por intermédio de Bukayo Saka, muito contra a corrente do jogo.

Os Gunners fizeram pouco para garantir a vantagem, mas chegaram ao intervalo a liderar pela margem mínima. Na entrada para a segunda parte, os pupilos de Nuno Espírito Santo entraram como saíram da primeira metade: a dominar. Apesar disso, os londrinos trancaram todas as vias aos jogadores caseiros, que não estavam numa tarde inspirada.

Nos 15 minutos finais, o Arsenal FC começou a crescer na partida. As substituições de Mikel Arteta foram fundamentais para esse desfecho, que culminou no segundo tento dos visitantes, por intermédio de Lacazette. O francês fechou o placard no 0-2 final, e garantiu a vitória dos Gunners frente ao sexto classificado da Premier League.

Anúncio Publicitário

A FIGURA


Mikel Arteta – O espanhol conseguiu retirar o coelho da cartola. A decisão da entrada de Lacazette, que rendeu Eddie Nketiah, mostrou-se eficaz e confirmou o melhor momento do Arsenal FC na partida. O francês acabou por marcar o segundo dos Gunners e terminou com as contas do jogo. Aposta certeira.  

O FORA DE JOGO


Wolverhampton Wanderers FC desinspirado – A equipa mais portuguesa da Premier League prometeu durante toda a partida, mas mostrou dificuldades no último terço do terreno. Foi uma tarde para esquecer para os lobos de Nuno Espírito Santo. 

ANÁLISE TÁTICA – Wolverhampton Wanderers FC 

Nuno Espírito Santo não surpreendeu. O Wolves atuou no habitual 3-5-2, com especial tendência para encontrar a velocidade de Adama Traoré entre linhas. O espanhol foi sempre o jogador mais inconformado da equipa da casa. Durante todo o jogo, os lobos dominaram a partida, mas o golo não chegou. 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES 

Rui Patrício- 6

Willy Boly- 6

Conor Coady- 6

Roman Saiss- 5

Matt Doherty – 7

Jonny Otto – 6

Dendoncker – 5

João Moutinho – 6

Rúben Neves- 7

Adama Traoré- 7

Raúl Jimenez – 6 

SUBS UTILIZADOS

 Diogo Jota – 7

Pedro Neto – 6

Gibbs-White  (-) 

ANÁLISE TÁTICA – Arsenal FC 

Do lado da equipa forasteira, Mikel Arteta revolucionou o onze dos Gunners depois da goleada frente ao Norwich na jornada passada. O treinador espanhol desenhou um 3-4-3 para a partida. Destaque para a estreia a titular do português Cédric Soares na Premier League. 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES 

Emiliano Martinez – 7

Cédric Soares – 7

David Luiz – 6

Kolasinac – 6

Mustafi – 6

Dani Ceballos – 7

Granit Xhaka – 6

Kierney Tierney – 7

Aubameyang – 6

Eddie Nketiah – 7

Bukayo Saka – 8

SUBS UTILIZADOS 

Maitland-Niles – 7

Joe Willock – 7

Hector Bellerin – 6

Lucas Torreira (-)

Alexandre Lacazette – 8

Artigo revisto por Mariana Plácido

Comentários