Cabeçalho Liga Inglesa

Nos últimos anos no mundo do futebol, dois homens têm reinado acima de todos os outros: Cristiano Ronaldo e Leonel Messi. Este tipo de frase, caro leitor, já se começou a tornar tão entediante que, por vezes, até nos esquecemos da importância da regularidade no futebol e da dimensão dos actuais dois monstros. Há, no entanto, vários outros jogadores que merecem ser destacados, sob pena de serem engolidos pela força dos dois maiores egos. Um deles é, indiscutivelmente, Ibrahimovic. O sueco não tem grandes hipóteses, mas Mourinho, ao seu estilo, já deixou a sugestão.

Há poucos treinadores no Mundo que conheçam tão bem o carácter e a qualidade futebolística de Zlatan Ibrahimovic. José Mourinho sempre teve uma ligação umbilical com os seus jogadores, sempre transformou as suas equipas em exércitos que iam para uma guerra – saudável é claro… – para vencer. Com a estratégia bem delineada. Por isso, depois de uma grande, mas breve, passagem do sueco por Milão, Mourinho só tem coisas boas a dizer sobre o dianteiro.

A temporada do United está a ser marcada pela irregularidade. Os comandados de Mourinho desde muito cedo ficaram arredados do título e, desde então, apesar da conquista da Taça da Liga e da Supertaça Inglesa, e de alguma recuperação na tabela classificativa, as exibições dos red devils continuam a ser indefinidas. Apesar de tudo, ao lado da equipa, nos bons e nos maus momentos, tem caminhado um homem: Ibrahimovic. O sueco foi decisivo para a conquista das competições domésticas.

Perdendo alguma resistência física e alguma velocidade, o avançado sueco mantém características tão importantes como instinto, inteligência, com e sem bola, e qualidade técnica. Mais do que isso, a genialidade e a essência continuam lá. Isso é o mais importante. Um génio não perder o seu código genético. Mesmo que não chegue para ser Bola de Ouro. Não é nada fácil nestes tempos…

Anúncio Publicitário

Foto de capa: ESPN

Artigo revisto por: Diana Martins

Comentários