Anterior1 de 3Próximo

Cabeçalho Liga Italiana

Após a interrupção para os compromissos das seleções, a Serie A estava de volta e logo com um jogo de cartaz: Inter e AC Milan tinham encontrado marcado para as 19h45 de domingo, dia 15. Ambas as equipas procuravam garantir uma vitória sobre o seu eterno rival no dérbi de Milão, o que seria certamente triunfo importante para o resto da temporada. Separados por 5 pontos no início da 8.ª jornada, o Inter de João Mário e João Cancelo queria manter-se no top-3 da Liga italiana, ao passo que o AC Milan de André Silva procurava alcançar os lugares europeus da classificação.

No que diz respeito aos onzes iniciais, Luciano Spalletti apenas mudou uma peça na equipa que tinha vencido o Benevento na jornada anterior, colocando Gagliardini no lugar de Brozovic e deixou João Cancelo no banco de suplentes. Do lado visitante, Vincenzo Montella trocou dois jogadores relativamente ao último jogo realizado (derrota por 0-2 frente à AS Roma), fazendo atuar de início Kessie e Suso nos lugares de Çalhanoglu e Kalinic respetivamente, mantendo assim André Silva na equipa titular.

Perante uma excelente atmosfera criada pelos adeptos presentes no Giuseppe Meazza, o árbitro apitou para o início do dérbi de Milão à hora marcada. Sabendo que a campeã em título Juventus tinha sido surpreendida em casa pela Lázio no dia anterior e que podia isolar-se no 2.º posto da classificação, o Inter quis assumir desde logo o controlo do jogo. O primeiro lance de perigo surgiu aos 12’ para a equipa da casa: Candreva quase inaugurou o marcador, mas o seu remate passou por cima da baliza adversária. Após 15 minutos iniciais em que teve dificuldades em aparecer no jogo, o AC Milan começou a fazer uma boa circulação de bola e fez o seu primeiro remate aos 18’, por Suso, mas sem criar grande perigo ao guardião do Inter.

O conjunto caseiro voltou a ameaçar aos 22’ num lance de insistência, com o cabeceamento do central Miranda a não passar longe da baliza de Donnarumma. Seis minutos depois, o Inter conseguiu marcar: após um belo cruzamento de Candreva, Icardi desviou a bola de Donnarumma com um toque subtil e fez o 1-0. O AC Milan ia tentando chegar ao empate, mas o Inter ia fechando bem os caminhos da sua baliza à equipa de Montella, sendo que também não deixou de procurar ampliar a vantagem no marcador, embora sem os resultados desejados. Perto do intervalo, Borini teve uma dupla oportunidade para empatar, contudo não teve a sorte que desejava e o resultado manteve-se inalterado até ao apito do árbitro para o intervalo.

Icardi marcou o golo que fez o Inter chegar ao descanso na frente da partida  Fonte: F.C. Internazionale Milano
Icardi marcou o golo que fez o Inter chegar ao descanso na frente da partida
Fonte: F.C. Internazionale Milano

No início da 2.ª parte, Montella fez entrar Cutrone para o lugar de Kessie, para tentar mudar o rumo dos acontecimentos. A equipa de fora entrou melhor nos segundos 45 minutos, e até teve um golo anulado aos 49’, numa decisão acertada do fiscal-de-linha por fora-de-jogo de Musacchio. Os primeiros 10 minutos do segundo tempo foram de total domínio do AC Milan, que dispôs de quatro oportunidades claras para marcar embora sem sucesso, até que a boa entrada foi recompensada: Suso, num excelente remate em arco fora de área, fez o empate para a sua equipa aos 56’.

O Inter logo depois podia ter voltado a passar para a frente do marcador por Vecino, mas o seu remate passou ao lado da baliza do AC Milan. O jogo estava a ser jogado a um ritmo elevado e digno de dérbi, e voltou a aparecer o suspeito do costume para marcar: Icardi fez o 2-1 aos 63’, após um bom trabalho de Ivan Perisic dentro da área dos Rossoneri. O conjunto de André Silva tinha novamente de ir em busca do empate. João Cancelo foi lançado por Spalletti aos 72’, para o lugar de Candreva. Nos últimos 15 minutos, a equipa visitante tentou de tudo para chegar ao empate e foi feliz: Bonaventura fez o 2-2 aos 81’. A dois minutos dos 90’, o árbitro assinalou um grande penalidade para o Inter e Icardi não desperdiçou a oportunidade para fazer o hat-trick. O AC Milan tentou de tudo até ao final do jogo para chegar ao empate, mas não teve o discernimento necessário para alcançar o golo que deixaria tudo empatado. Poucos tempo depois, o árbitro apitava para o fim dum dérbi de Milão cheio de emoção e bastante intenso!

O Inter venceu o seu eterno rival num belo jogo, e muito graças à excelente exibição de Mauro Icardi, sendo caso para dizer: “Qui tiene Icardi, há tutto!” – tradução portuguesa: “Quem tem Icardi, tem tudo!”.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários