cab serie a liga italiana

Se a primeira jornada da Serie A foi marcada por algumas surpresas, a segunda não foi exceção e provou que este campeonato italiano será muito mais competitivo que os anteriores e que irá pôr a hegemonia da Juventus em causa.

A Vecchia Signora perdeu o primeiro jogo em casa, frente à Udinese, e este fim-de-semana deslocou-se ao Olímpico de Roma para defrontar De Rossi e companhia e o desfecho foi o mesmo. Neste que foi o jogo grande da jornada, Massimiliano Allegri voltou a apresentar a sua equipa com três centrais (Cacéres, Chiellini e Bonucci), com Evra e Lichtsteiner a fazerem as duas linhas. Com as saídas de Vidal e Pirlo, o meio-campo perdeu muita qualidade, e Pogba não é suficiente para controlar todas as operações. Sturaro e Padoin, que alinharam ao lado do francês, estão muito longe de poderem ser as alternativas aos homens que saíram. Na frente, alinharam Dybala e Mandzukic, uma dupla ainda pouco entrosada.

A Roma, que também não vencera na jornada inaugural, apresentou-se no tradicional 4-3-3, com De Rossi a central ao lado de Manolas, com Florenzi na lateral-direita e o reforço Digne na esquerda. O meio-campo com 3 jogadores muito experientes, Pjanic, Keita e Nainggolan, que se superiorizaram aos adversários e foram fundamentais para este triunfo romano. Na frente, Dzeko era o homem mais avançado, apoiado nas alas por Salah e Iago Falqué.

Os comandados de Rudi Garcia não conseguiram na primeira parte inaugurar o marcador, mas no segundo tempo os dois bósnios da equipa colocaram o Olímpico em delírio. Pjanic foi o primeiro a festejar aos 62’, de livre direto, e, a 10 minutos do fim, Dzeko aumentou, aproximando a vitória da equipa da casa. Só que, a 3 minutos do final, Dybala reduziu e colocou a Juventus dentro do jogo. No período de descontos, Bonucci quase empatou, na sequência de um canto. Uma brilhante defesa de Szczesny evitou o golo e deu os primeiros três pontos aos romanos.

A Roma deu um saltinho na classificação, enquanto a Juventus permanece no grupo dos últimos classificados com 0 pontos, juntamente com Bolonha, Frosinone, Carpi e Empoli.

A jornada contou ainda com mais duas desilusões e um grande destaque. Começando pelas desilusões, a maior do fim de semana foi a Lazio, que foi goleada em Chievo por 4-0, com golos de Birsa, Meggiorini e um bis de Paloschi. O Chievo, que venceu os dois jogos, ascendeu assim à liderança do campeonato pela diferença de golos, partilhando o trono com Inter, Palermo, Sassuolo e Torino.

A outra desilusão, tal como na jornada inaugural, foi o Nápoles. Depois de um desaire, os napolitanos voltaram a perder pontos, com um empate em casa frente à Sampdoria. No San Paolo, Higuain ainda colocou o resultado em 2-0, mas a equipa treinada por Maurizio Sarri viria a sofrer dois golos em dois minutos no segundo tempo, ambos apontados por Éder Martins, o melhor marcador da competição, com 4 tentos.

O grande destaque individual da jornada vai para Jovetic, que voltou a dar 3 pontos à equipa do Inter. 2 vitórias em 2 jogos, desta vez fora frente ao Carpi por 2-1, com 2 golos do montenegrino. Os nerazurri têm 3 golos marcados na Serie A, todos apontados pelo ex-Man City.

Jovetic mais uma vez a ser o herói, com dois golos frente ao Carpi Fonte: Facebook do Inter
Jovetic mais uma vez a ser o herói, com dois golos frente ao Carpi
Fonte: Facebook do Inter

Na restante jornada, é de focar Paulo Sousa e a sua Fiorentina, que, depois de estar a vencer em Torino, por 1-0, sofreu 3 golos nos 25 minutos finais e não deu sequência à excelente vitória inicial frente ao Milan. Marcos Alonso, lateral Viola muito promissor, foi o primeiro a marcar mas Moretti, Quagliarella e Baselli fizeram a reviravolta.

O Milan estreou-se a ganhar, na receção ao Empoli, com golos dos dois reforços atacantes, Bacca e Luiz Adriano, com Balotelli a assistir na bancada e a dar os parabéns aos dois no fim do jogo, nas suas redes sociais. Estará aí um novo Super Mario, depois de tantas regras impostas pelos milaneses?

A Udinese, depois de ter ido ganhar a casa da Juve, perdeu em casa pela margem mínima com o Palermo, golo apontado por Rigoni, ainda no início do jogo. Nas restantes partidas, o Sassuolo foi vencer a casa do Bolonha, com o tento a ser marcado por Floro Flores, aos 86 minutos; a Atalanta recebeu e bateu o Frosinone por 2-0, marcaram Stendardo e Alejandro Gomez; e o Génova venceu o Hellas Verona pelo mesmo resultado, com golos de Pavoletti e Gakpé, na segunda parte.

Por último, uma nota para o fecho do mercado de transferências, que trouxe algumas surpresas. Felipe Melo, Alex Telles (ex-Galatarasay), Perisic (ex-Wolfsburgo) e Ljajic (empréstimo da Roma) mudaram-se para o Inter e dos Nerazurri partiram Andreolli para Sevilha, Taider para Bolonha (onde também chegou Giaccherini), Hernanes para a Juventus, e Schelotto rescindiu e pode estar a caminho de Portugal. Para a Vecchia Signora foram também Cuadrado (ex-Chelsea) e Lemina (ex-Marselha). Isla e De Ceglie rumaram a Marselha e Coman foi para o Bayern de Munique.

No AC Milan, Matri partiu para a Lazio, Bonera arrumou as malas e foi para o Villarreal, Mastour, jovem promessa, voou para Malaga por empréstimo com opção de compra e Zaccardo rumou ao Carpi, assim como Borriello. Em Roma, Emerson Palmieri, do Santos, ingressou também por empréstimo. A Florença, para o plantel de Paulo Sousa, chegou o extremo do Dortmund, Kuba Blaszczykowski, enquanto Joaquin voltou a casa, ao Bétis de Sevilha. O Génova também esteve ativo nos últimos dias e contratou Dzemaili, Pandev e Ansaldi.

Treinador da semana:

Rolando Maran – O italiano, de 52 anos, está a cumprir a segunda época ao serviço do Chievo Verona e à segunda jornada é líder da Serie A com 2 vitórias em 2 jogos. Merece este destaque esta semana pela goleada aplicada à Lazio, uma equipa que vai jogar nas competições europeias e que conta com alguns nomes de relevo no seu conjunto. O próximo jogo do Chievo é frente à Juventus. Virá nova gracinha?

Jogador da semana:

Stefan Jovetic – 2 jornadas e 2 vezes o melhor jogador da mesma. É já o principal craque do Inter de Milão e voltou a dar os 3 pontos aos seus adeptos, com 2 golos. Não demorará a ser um ídolo Nerazurri e será, sem dúvida, umas das figuras da Serie A. Será o montenegrino suficiente para fazer o Inter sonhar com altos voos?

Momento da semana:

Defesa de Szczesny – Foi já no período de descontos, com o resultado em 2-1 para a sua Roma, que o polaco fez uma intervenção brilhante, evitando o empate (vídeo em cima). Valeu os 3 pontos para os romanos.

Foto de Capa: Facebook da AS Roma

Comentários