cab serie a liga italiana

O pontapé de saída da Serie A foi dado no passado sábado, em Verona, e as surpresas (se não totais, pelo menos parciais) não demoraram muito. Se no texto de antevisão à Liga italiana tinha dito que a Juventus se iria deparar com maiores dificuldades nesta campanha, a derrota caseira com a Udinese só veio atestar essa premissa.

Mas vamos por ordem cronológica. As equipas da capital, Roma e Lazio, entraram em campo no primeiro dia de competição. Contra o Hellas Verona, a equipa comandada por Rudi Garcia não foi além de um empate a uma bola; Janković marcou para a equipa da casa e Florenzi (agora adaptado a lateral-direito) igualou. A Lazio, por outro lado, conseguiu superiorizar-se ao Bolonha e venceu por 2-1, no Olímpico de Roma. Lucas Biglia e o reforço Kishna (ex-Ajax) faturaram os golos das “águias”.

No dia seguinte, os restantes jogos, entre os quais o Juventus–Udinese e, cabeça de cartaz desta jornada, Fiorentina – AC Milan. Os tetracampeões foram mesmo vergados pela esquadra de Udine, obra do avançado francês Cyril Théréau, que, aos 78 minutos, ofereceu a vitória (0-1) aos comandados de Stefano Colantuono, entre os quais Bruno Fernandes. Dos reforços da vecchia signora, só Mandžukić integrou o onze inicial, que se dispôs em 3-5-2, o que pode significar o regresso à fórmula de Antonio Conte. De lembrar que a Juventus começou assim a época passada mas, gradualmente, foi passando para um 4-3-1-2 muito dinâmico.

Além da derrota da Juve, surpresa no Sassuolo-Nápoles: os napolitanos, agora com Maurizio Sarri ao leme, não foram capazes de segurar a vantagem madrugadora concedida por Hamsík e o Sassuolo acabou por inverter o rumo dos acontecimentos, alcançando o 2-1 final. No Luigi Ferraris, a Sampdoria goleou o recém-promovido e estreante Carpi por 5-2. Éder Martins e Luis Muriel bisaram e o experiente Lazzari marcou o primeiro golo da história dos forasteiros no escalão principal do calcio.

Anúncio Publicitário

O outro estreante, o Frosinone (com o ex-Olhanense Dionisi no onze), também perdeu, desta feita em casa, frente ao Torino (1-2). A maior experiência do histórico emblema de Turim prevaleceu e permitiu aos “touros” somar os primeiros três pontos da temporada. Palermo e Chievo superiorizaram-se a Génova e Empoli, respetivamente, com os resultados a traduzirem-se em 1-0 e 1-3. Mário Rui, lateral-esquerdo português, finalista do Mundial de Sub-20 em 2011, alinhou os 90 minutos pelo Empoli.

aa
O Inter somou três pontos à custa de um (grande) golo de Jovetić
Fonte: Facebook do Inter

No mítico Giuseppe Meazza, o Inter de Milão suou (e muito) para levar de vencida a Atalanta. Só ao terceiro minuto após os 90 é que o montenegrino Stevan Jovetić (entrado ainda na primeira parte para o lugar do lesionado Icardi) marcou o golo solitário dos nerazzurri, mas que chegou para arrecadar os três pontos.

No prato forte da jornada, há que destacar Paulo Sousa. O técnico da Fiorentina confirmou todas as expetativas que foi criando ao longo da pré-época e apresentou uma equipa objetiva e convincente nos vários momentos do jogo. Beneficiando da expulsão do central Rodrigo Ely, do AC Milan, os viola bateram os forasteiros por 2-0, com golos de Marcos Alonso e Josip Iličič (de grande penalidade).

Contas feitas, a Sampdoria é líder no fim da primeira jornada, com uma diferença de golos de três positivos. Apenas duas equipas somam um ponto (AS Roma e Hellas Verona) e a Juventus encontra-se no grupo de equipas que perderam o primeiro jogo da nova época. Na próxima jornada, destaque para a visita dos campeões à capital, para defrontar a AS Roma. Está à vista um jogo aberto e entretido naquele que será o primeiro “clássico” da temporada. A Serie A voltará então ao Bola na Rede, com o rescaldo desse confronto e de todos os outros que compõem o quadro de jogos do próximo fim-de-semana em Itália.

Treinador da semana:

Paulo Sousa (Fiorentina) – O treinador português prometeu que as coisas iam mudar na Fiorentina e a verdade é que os resultados já estão à vista. A juntar à primeira vitória (e logo frente ao Milan!), futebol muito agradável e a promessa de muitas coisas boas. Ainda é extremamente cedo, mas será demais sonhar com uma ‘Fiore’ no topo da tabela em maio?

Jogador da semana:

Stevan Jovetić (Inter de Milão) – “Veni, vidi, vici”: “Vim, vi e venci”. Melhor frase não deverá haver para o avançado montenegrino, recém-contratado pelo Internazionale ao Manchester City. Substituiu o azarado Mauro Icardi e, na compensação, ofereceu a vitória à equipa de Milão, com um grande golo. O Inter reforçou-se bem e já está a tirar dividendos: Jovetić já valeu três pontos.

Foto de Capa: Facebook de Marcos Alonso