Cabeçalho Liga ItalianaBom, há que desensarilhar este título que parece trapalhão e redundante. Falamos do SSC Nápoles de Maurizio Sarri. Líder destacado da Série A.

Um futebol de toque curto, triangulações e combinações fazem do jogo de ataque uma proposta atrativa num país onde a tradição do Catenaccio está muito presente.

O “caráter lúdico” do calcio é algo que, na opinião de Maurizio Sarri, não se deve perder. Talvez a chave das vitórias do Nápoles esteja aí. Os jogadores crescem no coletivo, crescem em cumplicidade à medida que sobem no terreno circulando a bola entre si.

O allenatore da equipa napolitana não é propriamente um treinador jovem com ideias românticas e que queira mudar a história do futebol com o seu estilo. Aos 58 anos, Sarri passou por US Cavriglia, AC Sansovino, AC Sangiovannese, Delfino Pescara, Hellas Verona FC, AC Perugia, Unione Sportiva Grosseto FC, US Alessandria Calcio, AS Sorrento Calcio, Empoli FC e o atual Nápoles. Uma carreira ascendente, portanto, naquela que é a terceira época com as cores napolitanas. Ascendente também, presume-se, na mutabilidade das suas ideias futebolísticas. Ele, um italiano de gema, que só treinou em Itália, fumando o seu cigarro por entre meditações táticas.

82 pontos em 2015/2016 deram o segundo lugar, a sete da Juventus FC, 86 na época passada fizeram a equipa ficar pelo terceiro posto, um ponto atrás da AS Roma e a cinco da hexacampeã italiana.

Em 4x3x3 ou numa variante de sistema com três atrás, a equipa tem o mérito de aliar experientes jogadores com jovens e talentosos jogadores, começando pela baliza com Pepe Reina, Coulibaly e Albiol ou até Chiriches no eixo central, Hysaj e Ghoulam nas faixas, Diawara, Zielinski, Jorginho, Allan ou Hamsik para o meio-campo. Na frente, o trio mortífero Callejón-Mertens-Insigne, com Milik a também ter oportunidade de fazer parte dessa manobra ofensiva.

Maurizio Sarri tem impressionado o mundo do futebol com o calcio do seu Napoli Fonte: itasportpress.it
Maurizio Sarri tem impressionado o mundo do futebol com o calcio do seu Napoli
Fonte: itasportpress.it

Depois dos dois scudettos do Nápoles de Maradona dos finais dos anos 80, poderá o clube voltar a conquistá-lo quase três décadas depois?

Se acontecer, certo é que terá um significado bem mais coletivo e todos olharão, como agora o fazem, para a forma.

Sim, para já, Maurizio Sarri tem o mérito de ter andado perto do scudetto estas duas últimas épocas e jogando de uma forma que é impossível ficar indiferente. Isso já é um bom princípio: quando, daqui a uns valentes anos, o futebol se lembrar do hexa da Juventus, dirão que o Nápoles de Sarri andou a lutar com a Vecchia Signora.

Mas quanto mais impactante será ficar para a eternidade um campeonato para esta equipa?

Sábado há um Nápoles – FC Internazionale Milano, primeiro contra segundo classificados da Serie A. Os líderes têm oito vitórias em oito jogos…26-5 em golos. Sentemo-nos apreciando questa partita di calcio. Pode ser mais uma pista, em fase ainda inicial do campeonato, para perceber se este será mesmo o ano do Nápoles.

E, no sentido mais geral, esta equipa pode ser mais um argumento na discussão do futuro do jogo que nós todos tanto amamos! Se o jogar dos azzurri já é um sonho, sonhar com esta equipa é um ato natural. Pode o Nápoles sonhar com o título italiano? Sim, pode e deve!

 

Foto de Capa: Sky Sports

Artigo revisto por: Beatriz Silva

 

Comentários