Anterior1 de 3Próximo

O campeonato italiano ainda não ficou decidido. A 32ª jornada começou hoje e, quando faltam oito jogos para o final, a Juventus FC desperdiçou uma oportunidade para conquistar o oitavo título consecutivo. Num jogo fora de portas, a Vecchia Signora deslocou-se ao campo da SPAL, a 16ª classificada, com muitas ausências. Cristiano Ronaldo, Emre Can, Chiellini e Mandzukic ficaram de fora da convocatória. Já Alex Sandro, Bernardeschi, Bonucci, Khedira e Szczesny começaram a partida no banco de suplentes. Do lado da casa, o antigo guarda-redes do Sporting CP, Viviano, tem sido a grande estrela e manteve-se no onze titular desta tarde.

Com duas estreias no onze, o defesa-central Paolo Gozzi, de apenas 17 anos e o médio ofensivo Grigoris Kastanos, de 21 anos, a Juventus entrou muito mais pressionante, mas sem criar grandes ocasiões de golo. A SPAL, pelo contrário, ia chegando a espaços à área da Juve. A equipa da casa mostrou sinais de querer levar algo de positivo deste jogo e aproveitar a rotação feita na equipa de Massimiliano Allegri. A primeira e única oportunidade de perigo da primeira parte surgiu à meia hora. E resultou logo em golo. João Cancelo rematou de fora de área depois de uma boa combinação e, por sorte, a bola ressaltou em Moise Kean, entrando na baliza defendida por Viviano. Um lance de sorte que abriu o marcador no Stadio Paolo Mazza.

Fonte: Juventus

Apesar da vantagem no resultado, a Juventus esteve muito abaixo da média, também muito devido ao elevado número de alterações feitas na equipa de Turim. Já a SPAL mostrou-se muito atrevida e sempre em busca do golo que lhes permitisse pontuar em casa.

A segunda parte começou com a equipa da casa a tentar chegar ao golo do empate. Sempre muito atrevida e a tentar causar calafrios à Vecchia Signora, sem medos e com mais vontade do que a Juve, ao minuto 49, Bonifazi fez o golo do empate. Depois de um canto batido para o primeiro poste, o defesa-central igualou a partida com um grande cabeceamento. Oito minutos depois, foi novamente a SPAL a criar perigo. Murgia apareceu em boa posição, mas o cabeceamento foi defendido com classe por Mattia Perin.

A primeira oportunidade da Juventus na segunda parte surgiu com um remate forte do jovem recém-entrado Hans Nicolussi. O remate foi defendido por Viviano, que se mostrou atento. Aos 72 minutos, Paulo Dybala desperdiçou uma grande oportunidade. À entrada da área, o argentino rematou rasteiro, mas, uma vez mais, Viviano estava no caminho da bola. A resposta da SPAL surgiu dois minutos depois, e com golo. O veterano Flocari apareceu sozinho na área e rematou para dentro das redes. A equipa da casa surpreendeu tudo e todos.

Até ao final da partida, a SPAL baixou as linhas e jogou mais com o coração, na tentativa de garantir os preciosos três pontos. Já a Juventus tentou ir para a frente e chegar ao golo mais importante da época. O golo que garantia já o oitavo título consecutivo para os comandados de Allegri. No entanto, o golo não apareceu e no último lance da partida, De Sciglio esteve muito perto de marcar. A festa foi dos da casa, que estão muito perto de garantir a manutenção. Os festejos do título fica assim adiado para a próxima jornada, em Turim.

ONZES E SUBSTITUIÇÕES

SPAL- V iviano; Bonifazi; Cionek; Vicari; Fares; Lazzari; Missiroli; Schiattarella (70’ Valdifiori); Murgia; Floccari (90’ Regini); Petagna (89´Antenucci)

Juventus FC- Perin; De Sciglio; Barzagli (81’ Bernardeschi); Paolo Gozzi; Spinazzola; Juan Cuadrado; Bentancur; Kastanos (61’ Nicolussi); João Cancelo; Dybala; Moise Kean (69’ Mavididi)

Anterior1 de 3Próximo

Comentários