O campeonato italiano tem sido nos últimos anos, como todos sabemos, um dos mais “aborrecidos” da Europa. Isto não se deve ao estilo de jogo que reconhecemos como característico de Itália, mas à hegemonia da Juventus FC que conquistou os últimos oito campeonatos, muitos deles sem grande dificuldade.

Tudo indicava que esta seria mais uma aborrecida edição da Serie A, com uma Juventus muito mais forte que as restantes equipas, ainda para mais com Cristiano Ronaldo, sempre à procura de bater recordes no “novo” país. No entanto a bola começou a rolar e rapidamente se desenganaram todos os que pensavam desta maneira. É verdade que a Juventus começou bem, como de resto sempre faz, mas agora não se limitou a olhar para trás para ver quem lá vinha.

A concorrência está mais forte do que nunca e há mais dois adversários a ter em conta na corrida pelo título. Um deles é o Inter, que vê em Lukaku a sua maior e melhor contratação de verão. O outro é a Lazio, uma das grandes equipas de Itália que nos últimos anos andou desaparecida pelos lugares que em nada correspondem à grandeza do clube.

Falando de um passando recente, é interessante recordar que nas últimas quatro temporadas ficaram duas vezes em oitavo lugar, uma delas no ano passado. Curiosamente acabaram por “salvar” a época conquistando a Taça de Itália, mas não deixa de ser um registo pouco convincente para o clube que acabou o campeonato com apenas 56 golos marcados. Hoje, com menos 19 partidas disputadas. levam já 46, o que nos leva a crer que foi a nível ofensivo que a equipa mais evoluiu.

Como já foi referido, estamos perante uma época muito risonha para os Bianocelesti. Pelo menos no que às provas internas diz respeito, uma vez que na fase de grupos da Liga Europa conquistaram apenas seis pontos em seis jogos, ficando assim em terceiro lugar atrás do Celtic, da Escócia, e do surpreendente CFR Cluj, da Roménia.

Já no campeonato a situação é bastante promissora. Encontram-se agora no terceiro posto, com menos três pontos do que a líder Juventus e menos um que a turma azul de Milão. Ainda sobre estatísticas é de referir que são o segundo melhor ataque da competição, atrás da Atalanta, e a segunda melhor defesa (a par da Juventus), apenas atrás do Inter. Em relação à diferença de golos aparecem destacadíssimos na liderança, com 28 positivos.

Na Taça a caminhada tem pouca história, uma vez que realizaram apenas um jogo a contar para os oitavos de final, onde golearam por 4-0 o Cremonese, equipa do segundo escalão do futebol italiano. O sorteio ditou que nos quartos de final defrontariam o Nápoles, equipa que, apesar de não estar a atravessar o seu melhor momento, é sempre merecedora de respeito e cautelas.

Fonte: SS Lazio

Por fim não podemos nunca esquecer-nos da grande conquista da Supertaça que se disputou no passado dia 22 de dezembro, quando a Lazio bateu a Juventus por 3-1, conquistando um troféu que certamente ficará marcado como um dos mais importantes da história. A este triunfo soma-se o facto de 15 dias antes o embate contra a mesma equipa ter ditado o mesmo resultado favorável para a turma de Simone Inzaghi, que está assim a realizar um ótimo trabalho no comando técnico da equipa que se encontra a jogar o seu melhor futebol, algo não visto nas últimas temporadas.

Todo este futebol personalizado e com princípios bem definidos trouxe ao conjunto do centro de Itália uma grande regularidade. Isso faz com que no campeonato tenham, em 19 partidas, 14 vitórias, três empates e apenas duas derrotas.

A equipa organiza-se quase sempre num 3-5-2, alicerçado num 11 inicial que pouco varia de jogo para jogo. O dono da baliza é Strakosha, que tem à sua frente três centrais: Luiz Felipe, Radu e Acerbi. À frente aparecem os três homens que filtram todo o jogo: Milinkovic-Savic, Lucas Leiva e Luis Alberto. Lazzari e Lulic fazem todo o corredor e surgem no apoio a Correa e à grande arma da equipa e melhor marcador do campeonato, Ciro Immobile, que conta já com 23 golos na sua conta pessoal.

Ainda que não esteja a ser perfeita devido ao fracasso europeu, é facilmente percetível que a época da Lazio está a ser muito acima das expetativas iniciais. Os Laziales, adeptos do clube, estarão certamente entusiasmados e ansiosos com o que a equipa ainda tem para lhes oferecer. Nós, enquanto adeptos, podemos assistir a um futebol que nos enche as medidas. Os votos são de muito sucesso e de continuação de bom trabalho. Só assim o campeonato italiano voltará a ganhar vida e a suscitar as maiores emoções, como fazia há uns bons anos atrás.

Foto de Capa: Lazio

Artigo revisto por Diogo Teixeira

Comentários