O dérbi da cidade de Turim foi de pouca história. A Juventus foi ao Olímpico Grande Torino vencer por 1-0 os eternos rivais da região do Piemonte, com um golo solitário de Cristiano Ronaldos aos 70 minutos, e já soma 46 pontos em 16 jornadas da Serie A.

A equipa do internacional português tentou desde cedo impor o seu jogo, mas um Torino muito competente ia sabendo impedir a saída de bola organizada dos bianconeri. Naquele que era o primeiro dérbi de Turim para Ronaldo, a única grande oportunidade do primeiro tempo acabaria por sair dos seus pés, aos 15 minutos: Matuidi tocou para o camisola ‘7’, que, de primeira, obrigou Sirigu a uma boa intervenção.

O encontro não estava nada fácil para a Juventus, sendo visível que o conjunto de Massimiliano Allegri ainda não se tinha encontrado mentalmente após a derrota em Berna, frente ao BSC Young Boys. A ausência de João Cancelo era outro dos aspetos determinantes para a falta de rendimento pouco habitual da Velha Senhora. Desde passes falhados a más decisões no último terço, tudo corria mal aos heptacampeões italianos.

Já do lado do Torino, os problemas físicos de Sirigu obrigavam Walter Mazzarri, aos 20 minutos, a colocar em campo o guardião Ichazo, que fazia apenas o seu segundo jogo com a camisola dos toros na presente temporada.

Anúncio Publicitário

Após uma primeira parte mal jogada e de pouco interesse, na etapa complementar do desafio houve uma claro crescimento exibicional do lado da Juve, que conseguia finalmente fazer circular o esférico de forma pensada e controlada. Contudo, a equipa da casa foi a primeira a chegar com perigo à baliza adversária, aos 52 minutos: Izzo, na sequência de um livre, cabeceou por cima da barra de Perin.

Aos 68 minutos, Simone Zaza atrasou mal a bola para Ichazo e o guarda-redes uruguaio cometeu grande penalidade sobre Mario Mandžukić. Cristiano Ronaldo foi chamado a converter o penálti e fez o 1-0 para a Juventus. O tento do português, para além de ser o seu primeiro no “Derby della Mole”, tinha também um valor especial por ser o golo 5000 da Velha Senhora na Serie A.

Fonte: Juventus FC

A Juve estava bem na partida e, dois minutos após inaugurar o marcador, Mandžukić colocou a bola no fundo das redes, na sequência de um livre de Pjanić. Porém, a bola ainda bateu na cabeça de Ronaldo antes de chegar aos pés do croata, o que levou o italiano Marco Guida a invalidar o golo aos bianconeri, devido ao alegado fora de jogo do português.

Num encontro de extrema dificuldade para os homens de Allegri, a Juventus alcançou a sua 15ª vitória na liga italiana, estando cada vez mais sozinha no topo da tabela classificativa. Já Cristiano Ronaldo reforçou o estatuto de melhor marcador em Itália, ao igualar os 11 golos do polaco Piątek. Na próxima jornada, a Juventus recebe no Allianz Stadium a AS Roma de Eusebio Di Francesco.

 ONZES INICIAIS:

Torino FC: Sirigu (Ichazo 20’), Izzo, N’Koulou, Djidji; Rincón, Baselli, Meïté, Aina (Berenguer 85’), Ansaldi (Parigini 76’); Zaza, Belotti.

Juventus FC: Perin, De Sciglio, Bonucci, Chiellini, Alex Sandro; Pjanić, Emre Can, Matuidi; Dybala, Ronaldo, Mandžukić.

1
2
3
Artigo anteriorCD Santa Clara 1-2 FC Porto: O Dragão soma e segue
Próximo artigoO Leão de Keizer
O João é estudante de Jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social. Herdou do avô o amor pelo Benfica e o gosto pela escrita. Pelo meio, encontrou a sua doença: o futebol. Apesar de ser presença assídua na Luz, a leitura que faz do jogo sempre o afastou de clubites agudas. Fora de portas, é simpatizante do Real Madrid e do AC Milan. Tem como maiores ídolos Cristiano Ronaldo e Pablo Aimar. Também não desgosta do Éder.                                                                                                                                                 O João escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.