Espaço do Bola na Rede dedicado à opinião de cronistas especializados para escreverem sobre os mais variados temas da atualidade desportiva.

Em três dos cinco principais campeonatos da Europa, o vencedor da prova já está (quase) decidido ainda antes da mesma começar, tal é o domínio desses clubes no respetivo país. Em França, o dinheiro árabe injetado nos cofres de Paris, fez com que o PSG “erguesse o caneco” seis vezes nas últimas sete temporadas. Já na Alemanha, o Gigante da Baviera, Bayern de Munique, é atualmente heptacampeão. Estes dois clubes são “reis e senhores” dos seus campeonatos!

Porém, em Itália, quem reina é uma senhora, uma “velha senhora”. Mas desengane-se quem pense que se trata de uma alma frágil, muito pelo contrário! A experiência da Vecchia Signora já valeu oito campeonatos consecutivos e, desde a temporada anterior, encontrou o par ideal através do “senhor-golo”, Cristiano Ronaldo.

De forma a intrometer-se neste casamento perfeito, António Conte fez as malas para Itália e tratou de construir uma super-equipa no Inter, com o objetivo de acordar o gigante adormecido de Milão. Atualmente, o técnico italiano tem no seu arsenal estrelas como, Godín, Eriksen, Alexis Sanchez, Lautaro Martínez e Lukaku, argumentos mais do que suficientes para causar danos em qualquer campeonato do mundo.

Apesar de um excelente arranque de época, que valeu em vários momentos a liderança da Serie A, os seis empates e as duas derrotas colocam o Inter de Milão na terceira posição do campeonato. Os nerazzurri chegam ao embate do próximo domingo com menos uma partida disputada do que os adversários diretos, posicionados imediatamente acima na tabela classificativa, sendo eles a sensação do campeonato, Lázio, com mais cinco pontos e os suspeitos do costume, a Vecchia Signora, com mais seis pontos.

Na primeira volta, a Juventus foi a Milão vencer por 2-1
Fonte: Juventus FC

Para o duelo da jornada 27, que coloca frente a frente Juventus e Inter, a pressão está toda do lado dos homens de Milão, que em caso de derrota, ficam a nove pontos da liderança, pesando ainda o fator do confronto direto e a hipótese de também a Lázio se distanciar.

De modo a contrariar esse cenário negativo, a estratégia de António Conte passará, certamente, pela parceria atacante Lukaku & Lautaro, que só no campeonato contam com uns interessantes 28 golos. A juntar a estes dados, acrescenta que o Inter de Milão é a defesa menos batida do campeonato com 22 golos sofridos.

Seja como for, toda e qualquer estratégia pode “cair por terra”, sobretudo quando do outro lado se encontra um dos atacantes mais letais da história e que conta com 21 golos na Serie A. Cristiano Ronaldo, tal como nos habituou, é o bombardeiro de serviço da Juventus e ocupa a segunda posição na lista de melhores marcadores, apenas atrás de Ciro Imobille.

As duas formações chegam à partida de domingo depois de embates europeus a meio da semana e, se por um lado a Juventus saiu derrotada da partida em Lyon a contar para a Champions, o Inter garantiu a vitória sobre o Ludogorets e assegurou a qualificação para a fase seguinte da Liga Europa.

À exceção do dado estatístico acima referido, tudo aparenta estar favorável para o triunfo da Juventus no próximo domingo. O Inter não vence a Vecchia Signora desde 2016! A juntar a isso, o fator casa certamente beneficiará os homens de Turim e o facto da pressão estar toda do lado do Inter, poderá pesar no estado anímico dos nerazzurri. Sem esquecer o efeito CR7, que pode decidir o desfecho do encontro de um momento para o outro.

APOSTA VIP: Vitória da Juventus (2-1)

António Conte dispõe daquele que é um dos melhores plantéis do Inter de Milão desde os tempos de Mourinho. Caso queira intrometer-se nesta hegemonia da Juventus, em Itália, e no casamento perfeito entre o clube e Ronaldo, que fale agora ou que se cale para sempre.

Foto de Capa: FC Inter

Artigo revisto por Joana Mendes

Comentários