A revista francesa France Football revelou hoje os trinta jogadores nomeados para o prestigiado prémio “Ballon d’Or“, a Bola de Ouro do futebol mundial. E nesta lista de nomeados para a edição de 2016, temos a honra de ver três jogadores portugueses: Cristiano Ronaldo, Pepe e o estreante Rui Patrício. Os três são candidatos ao prémio, cuja classificação será revelada no próximo dia 13 de dezembro.

O supercraque madeirense, que já venceu por três vezes o prémio, está mais uma vez na lista de principais favoritos, ao lado do também habitual Lionel Messi. A menos que haja uma gigantesca surpresa, o vencedor sairá, mais uma vez, de um destes dois nomes. Ronaldo, melhor marcador e jogador com mais internacionalizações do nosso país, venceu na temporada passada a Liga dos Campeões pelo Real Madrid e o Europeu de seleções por Portugal, o que pode ser uma alavanca preciosa para a conquista deste troféu individual, que volta a ser atribuído apenas por um júri de jornalistas internacionais, dado que a “France Football” não se associou à FIFA para a entrega do prémio, algo que já não acontecia desde 2009. Estaremos todos a torcer para que CR7 vença a sua quarta Bola de Ouro, e fique apenas a uma do astro argentino do FC Barcelona. O capitão da seleção nacional já está há seis épocas consecutivas com mais de cinquenta golos por temporada. Números realmente assombrosos e que nos fazem agradecer por termos nascido a tempo de ver Cristiano Ronaldo e Lionel Messi jogarem tanto tempo.

Pepe foi uma fortaleza inexpugnável no Euro'2016 Fonte: Seleções de Portugal
Pepe foi uma fortaleza imperial no Euro’2016
Fonte: Seleções de Portugal

Pepe, o patrão da defesa da nossa seleção de há vários anos a esta parte, também está nomeado para o galardão. O luso-brasileiro de Maceió, que foi “adotado” pelo nosso país (e em boa hora o fizemos), volta a estar nomeado e a acompanhar Cristiano Ronaldo nestas andanças, ele que é um dos braços direitos de CR7 há muitos anos, devido ao facto de partilharem balneário no Real Madrid e na equipa das quinas. O central português, sem dúvida um dos melhores do mundo na sua posição, é um dos principais pilares do Real Madrid, na minha opinião. É muito mais seguro que Sérgio Ramos e mais experiente que o muito promissor Raphaël Varane. Por isso, considero que Pepe, atualmente com 33 anos, ainda é o melhor central dos campeões europeus de clubes.

Felizmente, tive de adicionar “de clubes” na última frase. É sinal que Pepe também já é campeão europeu de seleções. O antigo jogador de FC Porto e Marítimo foi uma das principais figuras do Europeu, sendo de destacar principalmente as suas exibições nos jogos a eliminar, frente a Croácia, Polónia e França, dado que esteve ausente, por lesão, do jogo com o País de Gales. Absolutamente imperial no jogo aéreo e bom no jogo com os pés, Pepe fez no Europeu algumas das melhores exibições da sua carreira, sendo distinguido pela terceira vez consecutiva para o lote de melhores jogadores da competição. E se em 2008 e 2012, essa eleição consistia num grupo de 23 atletas, em 2016 só foram onze os escolhidos e Pepe estava lá novamente. O internacional português merece este prémio, ele que por vezes é criticado por ser muito agressivo, algo que tem refreado com o passar dos anos.